Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

“Em uma só noite conseguimos resgatar 37 mulheres escravizadas", afirma religiosa na Índia

Imagem referencial. Foto: Flickr Riccardo Romano
(CC_BY-NC-ND_2.0)
“Em quatro anos conseguimos mandar para a prisão 30 traficantes de pessoas”, expressou aos jornalistas a irmã Sharmi D'Souza, religiosa das Irmãs Catequistas de Maria Imaculada Auxiliadora (SMI), que trabalham, junto com a polícia, nos bordéis da Calcutá (Índia) libertando mulheres e meninas da escravidão sexual.

Ela, junto com outras sete religiosas, foi convidada a assistir à apresentação da Mensagem do Papa para a XLVIII Jornada Mundial da Paz (a celebrar-se neste 1° de janeiro de 2015), sobre o tema "Não mais escravos, mas irmãos", que pede a todos combater as formas modernas de escravidão.

Em declarações à imprensa em 10 de dezembro passado, a religiosa contou um fato alarmante: “Em uma só noite (conseguimos) resgatar a 37 mulheres”. Sendo uma dezena delas menores de idade.

Conforme assinala a agência católica AICA, as irmãs acolhem as mulheres, oferecendo segurança, apoio e atenção para recomeçar com suas vidas; enquanto que as mulheres liberadas dão informação crucial à polícia, como os nomes dos exploradores e a localização dos outros bordéis.

Muitas vezes, relata a religiosa, a polícia se nega a ir com as religiosas em alguma operação porque com frequência os próprios policiais são cúmplices ou estão comprados pelos traficantes. Quando isso acontece as irmãs vão às autoridades superiores e finalmente obtêm que “eles se movimentem”, assinalou a irmã D'Souza.


“Nunca vamos sozinhas. Vamos junto com outras ONG. Mas necessitamos que nossos pastores estejam conosco, que nossos bispos e nossos sacerdotes nos apoiem, porque se eles estiverem conosco, podemos fazer ainda mais”, concluiu.


Quinta, 18/12/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...