Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Caicó dá início às comemorações de 75 anos da diocese

A diocese de Caicó (RN) deu início às comemorações oficiais do seu jubileu de 75 anos, no dia 25 de novembro. A abertura contou com uma celebração, na matriz de São José, junto ao túmulo do primeiro bispo da diocese, dom José de Medeiros Delgado.

Além do clero diocesano e do bispo de Caicó, dom Antônio Carlos Cruz Santos, participaram da celebração os bispos de Mossoró (RN), dom Mariano Manzana; de Guarabira (PB), dom Francisco de Assis Dantas de Lucena; de Cajazeiras (PB), dom José Gonzales; e o bispo de Campina Grande (PB), dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, antecessor de dom Antônio Carlos à frente da Igreja Católica no Seridó.

Na ocasião, dom Antônio lembrou aos presentes que celebrar 75 anos é fazer um balanço da caminhada e das obras desenvolvidas ao longo dos anos. “Rever procedimentos para saber qual Igreja nós queremos e questionar se ela é missionária. Precisamos dar essa resposta, mas sem esquecer que somente o amor qualifica a existência.”, disse o bispo.

Dom Antônio ainda fez votos de que o jubileu seja um momento especial e que os fiéis reflitam sobre os trabalhos desenvolvidos na diocese. “Que possamos fazer um jubileu celebrativo, penitencial e de compromisso”, concluiu.  


Os festejos irão prosseguir até a festa de Sant’Ana de 2016. Até lá, vários eventos e atividades serão realizados em comemoração aos 75 anos da diocese, como a Motivação Vocacional, em dezembro deste ano.


Quarta, 03/12/2014 - cnbb / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...