Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Vocacionado da Fazenda da Esperança ajuda jovens a saírem do vício e afirma: “A recuperação das drogas passa pelo perdão"

 “Se o jovem não perdoa aquilo que dói na história dele, ele não consegue se recuperar, sempre precisará de algo para anestesiar a grande dor que sente”, afirmou Ítalo Santos, que é responsável pelo Centro Masculino da Fazenda da Esperança, em Guaratinguetá (SP). Há oito anos ele entrou na fazenda como recuperando, venceu a luta e permanece como vocacionado, ajudando a salvar milhares de jovens que encontram na instituição um local para começar uma nova história.

“Quando acolhemos um jovem, a primeira coisa que nós queremos é entender a história dele, porque todos, sem exceção, tem um problema dentro de casa com alguém. Muitas vezes, a pessoa foi abusada, era espancada ou tinha droga e muita violência dentro de casa”, disse.
Para ele, a falta de estrutura familiar é a grande causa da dependência química, doença que cresce a cada dia.

“Nós somos uma comunidade terapêutica, não temos psiquiatras ou médicos 24 horas. Aqui nós ajudamos os jovens a mudarem seus valores. Temos uma metodologia terapêutica, nosso trabalho também é feito com a ajuda de psicólogos voluntários que fazem a abordagem direta do inconsciente, que é uma regressão sem hipnose, para ajudar o jovem a entender a sua vida intra-uterina, porque muitos traumas que vem de lá”, garantiu.

Ele afirmou que o trabalho específico da Fazenda da Esperança é transmitir o valor do Evangelho para o jovem.

“Uma vez que a pessoa se encontra com Deus, se converte e encontra novos valores, começa a mudar a sua mentalidade. Deus entra e a droga não tem mais vez. Mesmo tendo uma carga pesada ao longo de sua trajetória, a pessoa consegue se encontrar com Deus quando perdoa. Basicamente, a nossa preocupação de início com os meninos é essa”, afirmou.

Ítalo observou que quando a família participa do tratamento do ente querido, a chance de recuperação é muito maior.

“Tem muita família que precisa mais da terapia do que o jovem. Às vezes, o problema da drogadição está mais dentro de casa do que fora”, alertou.

O tratamento dura um ano e as pessoas permanecem por livre decisão, nada é obrigatório.
“Cerca de 60% das pessoas que entram na Fazenda da Esperança conseguem fazer o tratamento completo. Desses que não desistem e ficam durante um ano inteiro, 80% ficam de pé e conseguem se recuperar”, informou.

Ele ressaltou que a Fazenda da Esperança é uma porta aberta para uma mudança no estilo de vida, a preocupação não é apenas a questão do uso das drogas.

“Todos nós que trabalhamos na Fazenda da Esperança somos vocacionados, não cumprimos oito horas de serviço e vamos embora para casa. Vivemos um caminho de santidade junto com eles”. Os jovens percebem que quem cuida deles não são funcionários, mas sim pessoas que acreditam na santidade e que querem ser santas. Eu me prostituía há oito anos atrás. Vim do mundo das drogas, da promiscuidade e do tráfico”, testemunhou.

Segundo Ítalo, os jovens se surpreendem quando vêem uma pessoa que antes vivia as mesmas coisas que eles e que agora consegue seguir por um novo caminho.

“Quando eu me internei foi isso que me encantou. Saber que um ex-drogado cuidava de mim, isso me animou a dizer: ‘eu posso também’. É isso que dá esperança aos meninos”, afirmou
.
A Fazenda da Esperança, fundada pelo Frei Hans Stapel, ofm, é responsável pelo seu auto-sustento. 

Recuperandos e vocacionados vivem juntos a espiritualidade do carisma na convivência fraterna, nos encontros de oração, lazer e no trabalho. Cada fazenda tem a sua vocação própria, que pode ser a fabricação de água sanitária e de madeira plástica, o artesanato, a plantação de hortaliças, a jardinagem etc. Hoje a Fazenda encontra-se presente em países da América do Sul e no México além de núcleos Europa, África e Ásia.

Informações: www.fazenda.org.br

Quinta, 28/11/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...