Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Pão para meu irmão: iniciativa promove solidariedade no Rio de Janeiro

Uma iniciativa que já foi realizada com êxito no Peru, Chile e Equador vem dando frutos também no Brasil. Trata-se do projeto Pão para meu irmão, que leva café da manhã a moradores de rua na Zona Norte do Rio de Janeiro.  

No dia 24 de dezembro de 2013, véspera de Natal, o casal católico Rita de Cássia Lessa e o marido, Celino Pereira da Silva, por iniciativa própria, colocaram no porta-malas do carro deles tudo o que seria necessário para um bom café da manhã e saíram pelas ruas do bairro Lins de Vasconcelos praticando solidariedade. Hoje, quase um ano depois, a iniciativa “Pão para o meu irmão” é realizada de 15 em 15 dias e recebe o apoio dos paroquianos da Igreja Nossa Senhora da Guia, em Lins de Vasconcelos, e de comerciantes do bairro.

Para Rita, apesar de ser cansativa, sua tarefa é muito gratificante. Ela afirma que seu ato de solidariedade vai muito além de apenas fornecer uma refeição: “Não é só pelo café, é pela Palavra de Deus que a gente leva”, afirmou em entrevista ao site oficial da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. A mensagem compartilhada em cada encontro é a de que aqueles que passam por necessidade precisam sair das ruas, deixar vícios, buscar a ajuda de Deus.

“Tenho sempre esperança de que essa atitude possa tocar o coração de cada um deles”.

A escolha por fornecer café da manhã surgiu, segundo Rita, porque a primeira refeição do dia é a que mais falta para aqueles que vivem nas ruas: “Eles acordam com fome. É mais fácil conseguirem almoço, por exemplo, do que o café da manhã”. Todos os meses a missão é realizada em dois sábados, e o trabalho começa às 6h. “Acordamos aqueles que estão nas redondezas, juntamos todos perto do carro, fazemos uma oração, partilhamos o café e depois trocamos algumas palavras com eles”.

Boa parte das doações recebidas pelo “Pão para o meu irmão” deve-se ao apoio do padre Jorge Lutz, pároco da Igreja Nossa Senhora da Guia. Segundo o sacerdote, membro da sociedade apostólica Sodalicio de Vida Cristã no Brasil, esta “está sendo uma experiência muito boa dentro desse Ano da Caridade. O trabalho assistencial é apenas o primeiro passo para a promoção humana. É uma experiência de solidariedade, de sair para a rua, como o Papa nos pediu. Sair do templo para atender aqueles que estão precisando de alguma ajuda. Ser generoso, caridoso, e viver a experiência da fé”.

“Esse trabalho é um grãozinho de areia diante de tantos problemas que enfrentamos, mas estou exercendo a minha parte e espero realmente que eu possa fazer a diferença na vida dessas pessoas”, comentou Rita. A iniciativa chegou ao Brasil através do Movimento de Vida Cristã, uma associação internacional de fiéis aprovada pela Santa Sé, fundada no Peru e que hoje, além do Brasil encontra-se presente em países dos cinco continentes.


Quarta, 26/11/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...