Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

A responsabilidade pelos pobres e marginalizados é essencial em cada decisão política

O Papa Francisco pediu à Cúpula dos Chefes de Estado e de Governo, conhecida como G-20, que não se esqueçam dos excluídos e dos desempregados que sofrem as consequências da crise econômica mundial.

Na carta que o Pontífice enviou ao Primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbot, encarregado de presidir este organismo durante os dias 15 e 16 de novembro deste ano em Brisbane, exorta a não esquecer “que por trás destas discussões políticas e técnicas estão em jogo muitas vidas e que seria lamentável que tais discussões ficassem apenas em declarações de princípio”.

No texto, o Santo Padre denuncia que no mundo “há muitas mulheres e homens que sofrem por causa da desnutrição severa, do crescimento no número de desempregados, pela altíssima percentagem de jovens sem trabalho e pelo aumento da exclusão social que pode desembocar na atividade criminosa e inclusive, no recrutamento de terroristas”.

Da mesma maneira, “há uma agressão constante ao ambiente natural, resultado de um consumismo desenfreado” que “produzirá consequências graves na economia mundial”, adverte na carta o Santo Padre, que atualmente está preparando uma Encíclica sobre ecologia e meio ambiente, como ele mesmo já anunciou anteriormente.

Em relação ao cuidado com o meio ambiente, expressou o seu desejo de que a agenda de 2015, que será aprovada no transcurso desta assembleia, inclua este tema.

A reunião de Brisbane deve levar em consideração “a melhora real nas condições de vida das famílias mais pobres e a redução de todas as formas de desigualdade inaceitável”, assim como “o trabalho decente para todos”.

“Tanto a nível nacional como a nível internacional, a responsabilidade pelos pobres e marginalizados deve ser, portanto, o elemento essencial de cada decisão política”, destacou o Papa.



Quarta, 12/11/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...