Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Não desista do Brasil: vote bem!

A Igreja não tem candidato

É difícil, é chato, é cansativo, mas você precisa escolher.

Ah, ter opções é um dilema! Não ter opção alguma é uma tragédia. Mas neste domingo, 05 de outubro, você, católico, precisa tomar uma decisão e votar em algum dos candidatos que disputam a presidência do Brasil.

Uma coisa é importante saber: a Igreja não indica *nenhum* candidato, mas orienta claramente para que o voto de cada católico leve em conta sempre o bem comum, as liberdades individuais e as propostas que defendem os mais vulneráveis em nossa sociedade, como os nascituros (as crianças por nascer) e os idosos, bem como os mais pobres e aqueles que mais precisam de oportunidades.

Infelizmente nenhum candidato contempla de forma completa todos os requisitos para um voto legitimamente católico. Mas, analisando bem, há os que mais se aproximam minimamente dessa proposta e, dentre esses, dois candidatos têm chances reais de eleição: Marina Silva (40) e Aécio Neves (45).

Por que não cito Dilma Rousseff? Porque o PT, partido dessa candidata, está no poder há 8 anos e representa a proposta do poder pelo poder. E, o que é pior, para sustentar isso usa o pobre e os mais necessitados. A Igreja Católica reconhece que este mundo jamais estará livre da pobreza, mas é possível reduzi-la. O que não é honesto fazer é explorar o pobre para exercer o poder. Essa exploração acontece por meio de diversos recursos, especialmente com aqueles que geram dependência política como as incontáveis bolsas sociais que sempre em tempo de campanha política servem para ameaçar a população ("ou vota em mim ou pode perder os seus benefícios").

Descartando Dilma, quem escolher? Aécio ou Marina?

A decisão é sua. Nenhum dos dois candidatos incorpora o voto católico plenamente. Indicar um ou outro como um caminho "católico", uma resposta católica, será sempre mera opinião sem valor teológico. A vida ao vivo é feita de muitos imperfeições e elas existem tanto em Aécio quanto em Marina. Somos livres para escolher!

Eu, particularmente, me decidi por Marina. Irei votar 40!

Acredito que somente ela tem chances reais de garantir uma alternância de poder, algo muito importante para afastar do Brasil o perigo do autoritarismo. Tenho medo de que Aécio não consiga votos o suficiente para, num segundo turno, derrotar Dilma. Mas, Marina pode fazer isso, eu acredito.

Contudo, o importante é votar. Não anule seu voto, não vote em branco. Essas opções existem! Mas elas são de todas as alternativas as que menos se aproximam das orientações da Igreja. É preciso ter responsabilidade pelo destino de nosso País e ESCOLHER.

Fique certo de uma coisa: sua participação política não acaba em um voto.

Votar é uma parte do processo! Mas você precisa acompanhar o governo e as decisões do seu candidato, caso ele seja eleito. Você precisa estar atento para as decisões que ele tomar e sempre que preciso deve fazer "oposição" a tudo aquilo que for proposto e que não respeitar a dignidade da pessoa humana.

É um engano achar que após votar o eleitor deve "descansar" ou acreditar que "agora não há mais nada a fazer". O pensamento católico propõe a vigilância constante e a defesa perene de valores inegociáveis como o direito à vida e o total veto a qualquer tentativa de legalização do aborto e das drogas.

Agora é com você. Não tenha medo da política! Tome uma atitude.

Eu não vou desistir do Brasil. voto 40! E você? ;-)

Obrigado por ter lido até aqui. Faça sua escolha! Vote bem. Você é importante e faz diferença.

Um abraço,
Deus te abençoe!



Sábado, 04/10/2014 - Wagner Moura (Por e-mail)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...