Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Jovem durante o assalto a Dom Orani no Rio: "O senhor me perdoa?"

 "Eu não queria fazer isso, o senhor me perdoa?", disse um dos assaltantes que participou do roubo ao arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, na noite do dia 15 de setembro, em Santa Teresa. O assalto aconteceu por volta das 20h30, quando o cardeal voltava do Centro de Formação do Sumaré e seguia para a sede da Arquidiocese do Rio, na Glória. Ele estava na companhia do motorista, do fotógrafo e de um seminarista que presenciaram o crime. O cardeal disse ao jovem que estava perdoado. Seus pertences foram achados depois no bairro Rio Comprido.

Os assaltantes levaram a cruz peitoral, o anel, o relógio, o celular e a caneta do cardeal, além dos pertences dos outros ocupantes do carro: carteiras com documentos, dinheiro, celulares, a mochila com a túnica do seminarista e o equipamento fotográfico.

"Nós vimos um carro carro parado no meio da rua e o motorista reduziu a velocidade, um menino veio com uma arma, seguido por outros dois. O jovem com a arma foi para o lado do carona, onde estava o cardeal, e eles nos obrigaram a sair do carro", contou o fotógrafo da Arquidiocese do Rio, Gustavo de Oliveira.

De acordo com o fotógrafo, todos os assaltantes pareciam ter entre 17 e 18 anos. Os pertences foram abandonados em uma rua no bairro do Rio Comprido. Os objetos foram encontrados por uma pessoa que passava e depois levados para uma delegacia. Tudo foi encontrado, exceto a máquina fotográfica.

"O jovem disse a Dom Orani: 'o senhor é da Igreja, né?'. Dom Orani disse que sim, então ele pediu perdão e o cardeal respondeu que o perdoava. Acho que ele queria ter devolvido tudo naquela mesma hora, mas achou que os outros não deixariam. Ficamos muito surpresos com tudo isso, mas conseguimos manter a calma", afirmou Gustavo.

Mesmo depois do assalto, Dom Orani foi direto para o compromisso onde era aguardado no Edifício João Paulo II. Segundo a assessoria de imprensa, o cardeal não quis fazer pronunciamento, mas uma nota sobre o assalto foi postada em sua página no facebook.


O caso foi registrado na Décima DP, em Botafogo.


Terça, 16/09/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...