Mensagens EXTRAORDINÁRIA de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 05/10/2018

“Queridos filhos, hoje de modo especial Eu desejo convidá-los, neste tempo de graça, a um total abandono ao MEU FILHO. Abram-se a ELE ! Abram os seus corações para receberem as graças. EU intercedo por todos vocês diante do MEU FILHO. Queridos filhos, rezem ! Rezem e abram-se à oração. Obrigado hoje novamente, queridos filhos, por terem respondido ao MEU CHAMADO.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Homenagem a dom Vital Maria de Oliveira

Em memória aos 136 anos da morte do dom Vital Maria de Oliveira, o arcebispo de Olinda e Recife e presidente do regional Nordeste 2 (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) da CNBB, dom Fernando Saburido, presidirá amanhã, 4 de julho, uma missa solene. A celebração será às 10h, na Basílica Nossa Senhora da Penha, bairro de São José, centro do Recife.

Durante a cerimônia, o vice-postulador da causa de beatificação de dom Vital, frei Jociel Gomes, trará novidades sobre o processo. Conterrâneos de dom Vital participarão da celebração. Uma caravana de Pedras de Fogo (PB), cidade natal do religioso, confirmou presença e deverá se juntar a centenas de outros fiéis.

Ainda na ocasião, dom Fernando e os presentes visitarão o túmulo de dom Vital, onde serão realizadas orações pela beatificação do bispo capuchinho.

Além da missa das 10h, haverá celebrações às 6h, 7h30 e 12h. Todas farão memória a dom Vital e, em seguida, será concedida a tradicional bênção de São Félix.

Dom Vital Maria de Oliveira - Bispo de Olinda (PE)

Conhecido por sua simplicidade, piedade, vida de oração e devoção à Virgem Maria, dom Vital deixou um legado de luta em defesa da fé e da Igreja.

Foi sagrado bispo aos 28 anos e durante seu episcopado resistiu aos desmandos do Governo Imperial.
Em 1874, foi condenado a quatro anos de prisão, com trabalhos forçados e custas, sendo essa pena alterada pelo Imperador, dias depois, para prisão simples na Fortaleza de São José, no Rio.
O religioso faleceu no dia 4 de julho de 1878, no convento capuchinho de Paris, aos 33 anos, em consequência de um possível envenenamento.
Com informações da assessoria de imprensa da CNBB Regional Nordeste 2.

Quinta, 03/07/2014 - Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...