Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Projeto de Lei da Palmada cria polêmica

Na semana passada, foi aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania o famoso projeto de lei outrora conhecido como Lei da Palmada, e agora renomeado para Lei Menino Bernardo. Trata-se de um projeto que prevê mais uma (gravíssima) ingerência indevida do Estado na vida das famílias.

Mais uma vez os defensores da agenda de esquerda aproveitaram um episódio lamentável — o assassinato do garoto Bernardo — para avançar o projeto revolucionário que tem como um dos pilares uma ingerência cada vez maior do Estado na vida das pessoas.

O problema fundamental em relação a esse projeto de lei não é tanto a questão das palmadas, mas a intromissão ilegítima do Estado na vida familiar. É claro que as crianças devem ser educadas com amor e com disciplina, sem que haja a necessidade de palmadas. Porém, quem deve determinar como educará seus filhos é a própria família, e não burocratas anônimos pagos pelo Estado.

A lei brasileira já cobre os casos de agressões e violência contra as crianças. Portanto, um projeto de lei como o que foi aprovado na semana passada mostra-se ainda mais desnecessário. Como se não bastasse, a mudança do nome do projeto para Lei Menino Bernardo equipara agora a um assassino qualquer pai ou mãe que ouse dar uma leve palmada em seu filho.

O Estado jamais deveria afrontar o pátrio poder dessa forma, pois a família, como célula fundamental da sociedade, possui uma autonomia que deveria ser antes respeitada e protegida pelo Estado. A Lei da palmada ou lei Menino Bernardo é mais uma afronta à Lei Natural.

A ironia (macabra) em relação a esse projeto de lei é que ele foi aprovado na mesma semana em que o Ministério da Saúde publicou uma portaria que oficializa a realização do aborto na rede pública de saúde do Brasil, com base na Lei Cavalo de Tróia. Será que a lógica do governo é: você pode matar uma criança indefesa no ventre materno, mas não pode dar uma leve palmada para educá-la.

Ademais, a partir de agora você, não poderá escolher como educar o seu filho - caso essa lei seja aprovada no Senado -, mas será obrigado a financiar o aborto com o dinheiro dos impostos que você paga. Não é absurdo? 

Reiteramos: não estamos aqui a defender castigos físicos, e sim a liberdade educativa dos pais, sem qualquer interferência do Estado.

O projeto de lei foi encaminhado ao Senado. Portanto, ainda há tempo para agir e mostrar aos políticos que a população brasileira não aceita esse tipo de intromissão na vida familiar. Se você não está de acordo com esse abuso indevido do Estado em nossas vidas, assine a petição para enviar um e-mail aos líderes de bancada no Senado.

Não deixe de compartilhar o link da petição com os seus familiares e amigos.

Escreva agora aos líderes de bancada do Senado pedindo que o projeto seja arquivado:



Sábado, 31/05/2014 - Guilherme Ferreira - CitizenGO. / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...