Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Padre João Carlos - Prazer em Conhecer

FOTO - INTERNET
Desde pequeno eu queria ser padre. Meus pais - João Ribeiro e Ana Inez - apoiaram o meu sonho. E a Providência Divina me pôs em contato com a Família Salesiana. Comecei a conhecer Dom Bosco, o grande amigo e educador da juventude. Depois de alguns anos de estudo em Jaboatão (PE) e Carpina (PE), terminei o segundo grau em Salvador (BA). Em 74, veio a hora da opção. "Eu vou", resolvi. Fui para o noviciado em Pindamonhangaba (SP). E em 31 de janeiro de 1976, fiz a minha primeira profissão religiosa. Ingressei na Congregação Salesiana. Fiz meu, o sonho de Dom Bosco: ser um sinal de Deus na vida dos jovens.

Minha intimidade com a música começou em Carpina. O Pe. Mário Daorizi era o professor de música. Ensinava solfejo e me deu lições de piano. Ele me escalou também para cantar em operetas no teatro. Logo que cheguei, inscrevi-me na Banda Musical: depois de um ano tocando requinta, fui promovido ao naipe de clarineta. O violão, eu aprendi numa das férias, em casa, por minha conta. Cheguei em Lorena (SP) para juntar-me aos estudantes salesianos de filosofia e pedagogia, em 76. Além dos estudos universitários, atuei no Oratório São Luiz, uma obra social de crianças e adolescentes. Em 78, já estava em Carpina (PE), cumprindo uma etapa de formação chamada "Tirocínio", um Estágio pedagógico-pastoral de dois anos na formação salesiana. Em 78 e 79, funcionei ali como professor, assistente do seminário menor e coordenador do Centro Juvenil.

Em 80, comecei os estudos teológicos em Recife. Freqüentei o ITER (Instituto Teológico do Recife) durante 4 anos. Neste período completei validei e os estudos de Filosofia. E ainda concluí o Curso de Pedagogia, com habilitação em Administração Escolar e Orientação Educacional. Na área pastoral, continuei acompanhando adolescentes e jovens em Carpina e Jaboatão. No ITER, estive à frente do Diretório Acadêmico, no ano de 81. Neste período, lançamos no ITER a Revista Perspectivas Teológico-Pastorais, onde atuei na coordenação da equipe de redação e publiquei alguns artigos.

Em maio de 83, fui ordenado Diácono em Carpina, por Dom Jaime Mota, hoje bispo de Alagoinhas (BA). Dom Marcelo Carvalheira, hoje arcebispo da Paraíba e vice-presidente da CNBB, me ordenou padre em agosto de 83, ano vocacional da Igreja no Brasil. Como lema, escolhi a passagem de Is 6,8: "Eis-me aqui, Senhor, envia-me". Nos últimos anos de teologia, comecei a freqüentar um curso extensivo para formação de biblistas populares. Durante 5 anos, fiz o curso com um grupo de colegas, assessorado pelo biblista Sebastião Armando. 

Completada esta etapa do extensivo, fui a São Paulo para o curso intensivo na Faculdade Metodista, de São Bernardo do Campo. Depois de 3 anos de padre, estive também por um período em São Paulo freqüentando um curso de história da Igreja, do CEHILA (Centro Ecumênico de História da Igreja na América Latina).

Em Recife, acompanhei passo a passo a trajetória de Dom Hélder nesta década de 80, bem como os fatos sombrios da expulsão do Pe. Vito Miracapillo e o julgamento do Pe. Reginaldo Veloso. Este tinha composto uma música - "Vito, Vito, Vitória" - em protesto contra o afastamento do Vigário de Ribeirão.

Em 92, uma boa notícia: as Paulinas acolheram a proposta de reunir num disco minhas canções mais conhecidas nas comunidades, a partir daí não parei mais.


RELESSE

Pe. João Carlos é Pernambucano de Palmares, dirige atualmente o Colégio Salesiano do Recife. Fundou e coordena a Associação Missionária Amanhecer, a AMA, que agrega pessoas interessadas na evangelização nos meios de comunicação social. Apresenta programas de rádio e de TV na área religiosa. Com sua carreta-palco, é conhecido por seus shows e suas músicas inspiradas em temas bíblicos e religiosos.  

Com 30 anos de sacerdócio e 20 de carreira musical, o Pe. João Carlos lança, pela Som Livre, seu novo disco Amor Imenso. O álbum traz 17 canções sobre o amor e o cuidado de Deus e a importância de buscar a Sua presença no dia a dia. Entre elas estão autorias do próprio padre, como “Meu bom Deus”, “É hora” e “Purifica-me”, além de músicas inéditas na voz do sacerdote, como a faixa que dá nome ao trabalho, e regravações de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, como “O homem” e “Nossa Senhora”.

O novo trabalho conta com a presença da cantora Anne Glauce em “Quem me tocou”, faixa de estreia do padre na música, gravada pela primeira vez há mais de 20 anos. A música dramatiza o encontro de uma mulher doente com Jesus, conforme se lê nos Evangelhos, e é a canção mais pedida durantes as apresentações do Pe. João Carlos.

Entram no álbum as já famosas e emocionantes “Meu Bom Deus”, “É Hora” e “Purifica-me”, compostas pelo Padre, que também assina “Profetas”, “Eu te peço”, “Irmã Maria” e “Te Deum”. Em suas composições, o sacerdote destaca temas bíblicos de grande importância, colaborando para a evangelização através da música e demonstrando sua preocupação com a educação cristã entre os jovens.

Amor Imenso traz também regravações de músicas famosas de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, como “O Homem”, “Nossa senhora” e “A Guerra dos Meninos”. Já a faixa “Oração pela Família” é uma composição de Pe. Zezinho,scj nome de grande referência da música católica no Brasil e no mundo. No DVD, é possível conferir ainda o making of da produção de algumas faixas do álbum. 

Padre João Carlos Ribeiro
Site: www.padrejoaocarlos.com
Facebook e Twitter: @padrejcarlos
Contato para shows: (81) 3622.1915 /9954.4603


SERVIÇO

Show – IMENSO AMOR
Cantor – Pe. João Carlos
Dia – Domingo 01/06
Hora – 19:00 hs.
Local – Parque de eventos Chucre Mussa Zarzar
Cidade – Gravatá  PE


Terça, 27/05/2014 - Site e blog do Pe. João Carlos / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...