Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Atentado aproximou São João Paulo à devoção pela Virgem de Fátima, recorda Cardeal Dziwisz

O ex-secretário de São João Paulo II e agora Arcebispo de Cracóvia, Cardeal Stanislaw Dziwisz, afirmou que o Papa polonês se aproximou mais à devoção pela Virgem da Fátima logo após o atentado de 13 de maio de 1981, convencido de que Nossa Senhora o  protegeu do disparo de Alí Agca.   "Antes do atentado (João Paulo II), não se ocupava muito da mensagem da Fátima, mas certamente conhecia o Santuário e sabia da devoção a nossa Senhora, muito difundida em todo mundo", afirmou o Cardeal.   Segundo a imprensa, o Arcebispo acrescentou que "logo após o atentado na Praça de São Pedro", a atitude do Papa mudou. "Ficou convencido de que Nossa Senhora de Fátima o salvou e ele mesmo penetrou no segredo da mensagem da Fátima", assinalou.   O Cardeal Dziwisz relatou que muitas vezes Portugal era tema de conversação entre ambos, e que o Pontífice se aproximava do povo português especialmente nos dias 13 de Maio e 13 de Outubro, quando se dirigia ao balcão na Praça de São Pedro para rezar e cantar a Ave Maria.   "Posso dizer que tenho uma grande recordação das três visitas do Papa ao Portugal" e "não posso esquecer quando foi agradecer a Nossa Senhora de Fátima por ter salvado sua vida", afirmou.   São João Paulo II, recordou o Cardeal, tampouco podia "deixar de admirar a devoção, oração e capacidade de sacrifício dos peregrinos" pela Virgem da Fátima.   Com respeito ao pedido da Santa Maria de consagrar a Rússia a seu Imaculado Coração, o purpurado assinalou que este se cumpriu com a "presença de todos os bispos (russos) na Praça de São Pedro" e com o testemunho de muitos bispos do Leste da Europa.   "Hoje sabemos que essa mudança foi enorme, a maior revolução que aconteceu no mundo sem derramamento de sangue", assegurou.     


LISBOA, 13 Mai. 14 - ACI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...