Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

VI VIRTUOSI DE GRAVATÁ PROMOVE OITO DIAS DE CONCERTOS E RECITAIS

VI VIRTUOSI DE GRAVATÁ
RAFAEL GARCIA, diretor artístico
IGREJA MATRIZ DE SANT’ANA – GRAVATÁ – PE
18 a 25 de julho de 2014
Aberto ao público


VIRTUOSI PROMOVE OITO DIAS DE CONCERTOS E RECITAIS EM GRAVATÁ COM CONVIDADOS INTERNACIONAIS

Apresentado pela Prefeitura de Gravatá, a charmosa cidade localizada no Agreste Pernambucano, recebe pelo sexto ano consecutivo uma fina programação musical com instrumentistas de alta qualidade. Com direção musical do maestro Rafael Garcia, o VI Virtuosi de Gravatá acontece entre os dias 18 e 25 de julho na Igreja Matriz de Sant’Ana com entrada gratuita.

Diversos recitais estão programados para o festival, que apresenta pela primeira vez no Brasil, espetáculos com a pianista Tamila Salimdjanova, vencedora do Concurso Internacional BNDES de Piano 2012, o violinista norte-americano Giora Schmidt, o violoncelista russo Adrian Daurov, a pianista chinesa/americana Di Wu, o contrabaixista venezuelano Edicson Ruiz e o Duo de piano Gastesi-Bezerra. Ao lado deles, nomes conhecidos do público do Virtuosi como o filipino Victor Asuncion e o violonista Mario Ulloa fazem novas apresentações no evento.

Uma das características do Virtuosi é a preocupação em mostrar talentos da música de concerto que possuem grande precisão na execução até de obras consideradas difíceis. As atrações convidadas já conquistaram prêmios internacionais em diferentes categorias e instituições, garantindo um prestígio ainda maior ao evento. Com isso, assim como ocorre nos anos anteriores, a expectativa é de sessões lotadas, com a presença até de público de outras cidades vindo prestigiar o festival.

A sexta edição do festival recebe ainda cerca de 30 bolsistas, todos instrumentistas de cordas de Pernambuco, Paraíba, Brasília, Rio de Janeiro, Pará, Bahia e outros estados que, além de integrar a orquestra do festival recebem aulas de professores como os violinistas Giora Schmidt e Clóvis Pereira Fiho; o violista Paulo Cortese; o violoncelista russo Adrian Daurov, além do contrabaixista venezuelano Edicson Ruiz.

A programação tem início na sexta feira (18) às 20h30 na Igreja Matriz de Sant’Ana com o programa “Uma Noite na Espanha” em homenagem ao grande violonista espanhol Paco de Lucía, falecido recentemente. Na apresentação haverá a execução de obras de Turina, Sarasate, Bizet e o famoso Concierto de Aranjuez tendo como solista o violonista costa riquinho Mario Ulloa.

No sábado (19), o pianista filipino Victor Asuncion apresenta um programa dedicado a Liszt, apresentando várias transcrições feitas por este compositor de obras de Schubert, Schumann, Wagner e Gounod.

O festival recebe no domingo (20) às 11h da manhã o recital do violinist Giora Schmidt que será acompanhado ao piano por Victor Asuncion. No programa obras de Beethoven e Cesar Franck.

O Duo de piano Gastesi-Bezerra formado pelos pianistas Estibaliz Gastesi e Márcio Bezerra se apresenta na segunda-feira (21). O Duo é reconhecido internacionalmente e dedica-se especialmente ao repertório de música contemporânea.

Seguindo a programação, na terça-feira (22), o festival apresenta a pianista Tamila Salimdjanova, vencedora do Concurso Internacional BNDES de Piano 2012. A presença da pianista no Festival de Gravatá foi um prêmio da Virtuosi Sociedade Artística ao vencedor do concurso. Tamila executará obras de Bach/Busoni, Debussy, Chopin e Prokovief.

No dia 23 de julho, às 20h30, sobe ao palco do evento o violoncelista russo Adrian Daurov, que vem pela primeira vez ao Brasil. Adrian divide o palco com a pianista chinesa/americana Di Wu, uma das finalistas do Concurso Van Cliburn.

Na quinta-feira (24), será a noite dos românticos com obras de Brahms e Schubert. O quarteto formado por Giora Schmidt, Paul Cortese, Adrian Daurov e Di Wu apresentará o Quarteto para piano e cordas em sol menor de Brahms. Em seguida, executam o quinteto de Schubert conhecido como “A Truta” com a participação do contrabaixista Edicson Ruiz.

O encerramento do festival ocorre na sexta-feira (25) com a Orquestra formada pelos jovens instrumentistas bolsistas do festival. O programa a ser apresentado é variado, contando com a presença de vários solistas, a exemplo de Edicson Ruiz executando o concerto de Dittersdorf para contrabaixo e Giora Schmidt tocando as Quatro Estações Portenhas de Piazzolla.

O VI Virtuosi de Gravatá tem patrocínio da Prefeitura de Gravatá e conta com o apoio da COPERGÁS, CEPE, FOLHA DE PERNAMBUCO E HOTEL CANARIU’S.


VI VIRTUOSI DE GRAVATA

SEXTA - 18
20h30 - Concerto de abertura - Uma Noite na Espanha
Uma homenagem a Paco de Lucia
MAIO ULLOA, violão
GIORA SCHMIDT, violino
PAUL CORTESE, viola
VICTOR ASUNCION, piano
ORQUESTRA DO FESTIVAL
RAFAEL GARCIA, regente


SABADO - 19
20h30 - VICTOR ASUNCION, piano

DOMINGO - 20
11h00 - GIORA SCHMIDT, violino e VICTOR ASUNCION, piano

SEGUNDA - 21
20h30 - DUO GASTASI-BEZERRA

TERÇA - 22
20h30 - TAMILA SALIMDJANOVA

QUARTA - 23
20h30 - ADRIAN DAUROV, cello e DI-WU, piano

QUINTA - 24
20h30 - Brahms & Schubert
GIORA SCHMIDT, violino
PAUL CORTESE, viola
ADRIAN DAUROV, cello
EDICSON RUIZ, baixo
DI WU, piano

SEXTA - 25
20h30 - Dittersdof & Piazzolla
EDICSON RUIZ, contrabaixo
GIORA SCHMIDT, violin
ORQUESTRA DO FESTIVAL
RAFAEL GARCIA, regente


ARTISTAS CONVIDADOS:

ADRIAN DAUROV, violoncelo
Adrian Daurov é um violoncelista versatile que se apresenta como solista de orquestras e recitais assim como com artistas populares tais como Alicia Keys, Josh Groban e Sigur Ros. Nesta temporada Adrian Daurov retornou à prestigiosa tempora da Embaixada em Washington, DC, recitais e master classes nas Universidades de Massachussetts, Floria e Oregon, assim como apresentações com as orquestras de Wyoming, Lima, Corvallis, Longwood, New York e Philadelphia, entr eoutras. Também estará realizando tourné com o compositor/produtor DBR e a banda instrumental Break Of Reality.  Adrian Daurov fez sua estréia aos 15 anos como solista da Orquestra de St. Petersburg. Subsequente, ele recebeu vários prêmios na Europa e nos Estados Unidos. Estudou na Juilliard School com a bolsa Jerome L. Greene Award nas classes de David Soyer (Guarneri Quartet) e Andre Emelianoff. Em 2008 Daurov foi apontado como violoncelista principa; da Orquestra de Câmara de Nova York, e formou seu próprio conjunto o Voxare Quartet. Adrian frequentemente  colabora com os pianistas Di Wu e Spencer Myer, violinista Giora Schmidt, flautista Eugenia Zukerman e o Quarteto de Cordas St. Petersburg, entre outros. Apaixonadamente devotado à música de nosso tempo, Adrian tem realizado várias audições mundiais dos compositores Ricky Ian Gordon, Daron Hagen, Behzad Ranjbaran e Christopher Gunning, quem compos um concerto para cello especialmente para Daurov. 

DI WU, piano
Elogiada pelo Wall Street Journal como “uma pianist muito Madura e sensível” e considerada um jovem talento promissor pela Musical America, a pianista chinesa-americana Di Wu fez seu debut com a Orquestra de Filadélfia em 2009. Residente em Nova York tem se apresentado com as orquestras de Seattle, Sinfonica Nacional do México e North Carolina. Durante esta temporada Di fará sua estréia com a Orquestra NCPA da China. Aos 14 anos fez sua estreia professional com Filarmônica de Beijing e desde então tem se apresentado com várias orquestras americanas, Hamburgo, Shangai, Singapura entre outras, sob a regência de Charles Dutoit, Christoph Eschenbach, Yu Long, Carlos Miguel Prieto. Além de seus concertos como solista Di também se apresenta como recitalista. Em Nova York ela fez sua esteria no Carnagie Hall e Alice Tully Hall assim como se apresentou em Chicago, Houston, Los Angeles e San Francsico e nos festivais de Gilmore, Ravinia e Portland. Di Wu gravou as Variações sobre um tema de Paganini, Livro I e II. Vencedora de múltiplos prêmios incluindo o de finalista do Van Cliburn, Astral Artists, Vendome Competition, Di Wu veio para os Estados Unidos para estudar na Manhattan School of Music, no Curtis Institute e Juilliard.

DUO GASTESI-BEZERRA, piano
Renomado internacionalmente, o Duo Gastesi-Bezerra tem se apresentado com programas que se caracterizam pela variedade de obras do repertório tradicional e contemporâneo. Os pianistas Estibaliz Gastesi e Márcio Bezerra já encomendaram mais de vinte obras a compositores renomados, tais como Terry Winter Owens, Justin Rubin, Vladimir Tošić, Ricardo Tacuchian, Tim Thompson, e Marlene Woodward-Cooper. Como reconhecimento dessa missão, eles receberam recentemente os concorridos “Encore Grant” do Fórum de Compositores Americanos e o “Gene Gutchë Performance Incentive Fund” concedido pelo Schubert Club (E.U.A.). Entre suas apresentações destacam-se três recitais no Norton Museum of Art (E.U.A.), apresentações no V e VI Festival Internacional de Música Nova de Las Vegas, turnê nas principais cidades sérvias em dezembro de 2007 e, recentemente, recitais na Fundação Maria Luísa e Oscar Americano em São Paulo e na Catedral Americana em Paris. Em junho de 2008, eles voltaram a se apresentar em Belgrado com um recital na Sala Guarnierius sob patrocínio conjunto da Embaixada Brasileira na Sérvia e do Itamaraty e, no inverno passado, na Série Brasiliana, patrocinada pela Academia Brasileira de Música. O seu CD de estréia, 4on1, tem recebido elogios da crítica especializada tanto pelo repertório escolhido quanto pela qualidade da interpretação.Duo Gastesi-Bezerra foi nomeado duo pianístico em residência da Universidade Palm Beach Atlantic.

EDICSON RUIZ, contrabaixo
Edicson Ruiz nasceu em Caracas, Venezuela, em 1985 e já aos 11 anos decidiu dedicar-se ao estudo do contrabaixo. Isto foi possivel graças ao conhecido programa de educação musical "El Sistema ", fundado por José Antonio Abreu. Seu maestro e mentor foi Felix Petit. Aos 15 anos foi ganhador do Concurso Internacional de Contrabajxstas de Indianápolis (EU) e em seguida realizou cursos de aperfeiçoamento com Janne Saksala, sendo em 2001 o bolsista mais jovem da Academia Orquestral da Orquestra Filarmônica de Berlím. Ali realizou sua formação instrumental sob a direção do maestro Klaus Stoll e já antes de concluir os estudos foi nomeado membro estável da orquestra. Edicson Ruiz é hoje em dia um dos maiores expoentes do contrabaixo solista, havendo realizado magníficos concertos solo, em grupos camerísticos ou acompanhado por orquestras de renome nos 5 continentes: tanto nos exclusivos festivais internacionais de Salzburgo, Lucerna, Edinburgo, Festival Chopin de Varsovia, Festival Gubelkian de Lisboa, como assim tambiem em famosas salas de New York, Berlín, Tokio, Madrid, Odessa, Zurich, e Johannesburgo. Para ele foram dedicadas obras de compositores contemporâneos famosos como Heinz Holliger, Paul Desenne, Efrain Oscher, Arturo Pantaleón, M. Ockert, Luis Antunes Pena, Dai Fujikura, Rudolf Kelterborn e Roland Moser. Tem colaborado com grandes músicos de renome internacional como Chirstian Tetzlaff, Gustavo Dudamel, Gidon Kremer, Yuri Bashmet, Lars Vogt, Christian Zacharias, Daniel Hope, Sabine Meyer, György Kurtag, Heinz Holliger, Elliot Carter, M. Bourge, Klaus Thunemann, Anner Bylsma, Danusha Waskiewicz. Seu grande interesse é o repertório do século XVIII ao que se dedica apaixonadamente. Tanto as recentes gravações discográficas realizadas para o selo "Phil.Harmonie" como as inumeráveis producões internacionais de televisão dão testimunho de suas habilidades excepcionais como solista.

GIORA SCHMIDT, violino
Giora Schmidt tem de desenvolvido rapidamente como um virtuoso de grande tradição, com uma voz inconfundível . Suas performances são iluminados por uma riqueza de cores e uma técnica fácil de fazer dele um dos jovens artistas mais impressionantes no palco hoje. Giora foi solista com inúmeras orquestras sinfônicas de todo o mundo , incluindo, Cleveland, Filadélfia, Chicago , Detroit , New Jersey, Fort Worth, Honolulu, San Diego, Vancouver , Toronto, Orquestra Sinfônica Nacional de Cuba, Orquesta Filarmónica de la UNAM ( Cidade do México) , Orquesta Sinfonica de Chile , Sendai Philharmonic ea Filarmônica de Israel. Em recital e música de câmara , Giora tem se apresentado no Carnegie Hall,  Kennedy Center , Metropolitan Museum of Art (NY), San Francisco Performances, Museu do Louvre (Paris), e Musashino Cultural Salão de Tóquio. Participa de festivais tais como Festival Ravinia, Santa Fe e Montreal, Bard Music, Escócia Academia de Música do Oeste. Tem colaborado com músicos eminentes incluindo Yefim Bronfman, Itzhak Perlman, Pinchas Zukerman, Lynn Harrell, Ralph Kirshbaum e Michael Tree. Nascido na Filadélfia, em 1983, Giora começou a tocar violino aos quatro anos de idade . Estudou com Patinka Kopec e Pinchas Zukerman na Manhattan School of Music, e Dorothy Delay e Itzhak Perlman na Juilliard School. Comprometido com a educação e de partilhar sua paixão pela música, Giora procura regularmente novas maneiras de alcançar jovens violinistas e amantes da música em todo o mundo através da tecnologia e mídias sociais. Sua página no Facebook ( facebook.com / gioraschmidt ) tem mais de 42.000 seguidores globais. Giora foi o vencedor do primeiro prêmio do Concurso Greenfield da Orquestra de Filadélfia em 2000, o recipient do Avery Fisher Career Grant (2003), e em 2005 ganhou o Classical Recording Award da Fundação Samuel Sanders.

MARIO ULLOA, violonista
Natural de Costa Rica, estudou na Escuela de Artes Musicales de la Universidad de Costa Rica. Com bolsas de estudos do DAAD e do KAAD, continuou seus estudos musicais na Musikhochschule Köln, Alemanha, obtendo Diploma de Concertista. É Doutor em Música pela Universidade Federal da Bahia. Obteve o Prêmio de Melhor Intérprete de Agustín Barrios, no Paraguai e o 5º Prêmio “Printemps de la Guitare”, na Bélgica. Tem se apresentado em países como Inglaterra, Alemanha, Áustria, Holanda, Noruega, França, Canadá, Estados Unidos, México, Panamá, Costa Rica, Equador, Argentina, Paraguai, e nas principais capitais brasileiras.

PAULO CORTESE, viola
Formado pelo Curtis Institute of Music, apresentou-se como solista da Orquestra de Filadélfia e de Boston. Foi viola principal da Sinfônica de Gotemburgo, Suécia. Apesar de ser artista convidado de várias orquestras européias, atuou como solista e camerista, colaborando com artistas e grupos tais como Kandinsky Trio, Trio Arbós. Gravou obras de vários compositores contemporâneos para o selo Crystal Records. Gravou a obra completa de Hindemith com a Filarmonia de Londres para o selo ASV. Atualmente reside em Barcelona, Espanha.

TAMILA SALIMDJANOVA, piano
Em 2012, Tamila Salimdjanova foi a grande vencedora do III Concurso Internacional BNDES de Piano do Rio de Janeiro. A pianista do Uzbequistão, de apenas 21 anos de idade, apresentou-se na prova final no Theatro Municipal do Rio de Janeiro com a Orquestra Sinfônica Brasileira, regida pela maestrina Lígia Amadio.  Tamila Salimdjanova interpretou o Concerto para Piano nº 1 de Franz Liszt.A pianista também recebeu o Prêmio do Público concedido pela primeira vez na história do Concurso. Tamila Salimdjanova é aluna de Irina Plotnikova no Conservatório Tchaikovsky de Moscou, e já conquistou premiações em concursos internacionais tais como Pro-Piano Romania (2003) e International Piano Competitions na Itália (2002/2005).Em 2013, Tamila tocou três recitais no Festival Internacional de Radio-France et Montpellier, assim como em Paris, na Croácia, na Itália e na Rússia.Em 2014, Tamila Salimdjanova se apresentará no Festival Folles Journées (França), como solista da Orquestra Sinfônica de Tashkent, nos Estados Unidos e fará duas turnês na América do Sul, tocando no Festival Internacional de Campos de Jordão, nos Festivais de Londrina, Gravatá e Garanhuns, assim como será solista da Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica da Bahia, Orquestra Sinfônica de Sergipe, Orquestra Sinfônica de Santos e da Orquestra Filarmônica de Mendoza. A apresentação de Tamila em Gravatá é um prêmio oferecido pela Virtuosi Sociedade Artística ao Concurso BNDES.

VICTOR ASUNCION, piano
Natural de Filipinas tem se apresentado em grandes salas de concerto de vários países como Canadá, Japão, México e Filipinas. Fez sua estréia aos 18 anos com a Manila Chamber Orchestra. Como pianista tem se apresentado sob a direção de Harold Farberman, Arthur Weisberg, Zev Dorman, Bobby McFerrin, James Conlon. Entusiasta da música de câmara tem colaborado com artistas como Lynn Harrell, Cho-Liang Lin, Andres Diaz, entre outros. É professor de piano da Universidade de Memphis.

RAFAEL GARCIA, regente
É o criador, diretor artístico e regente do festival VIRTUOSI. Radicado no Brasil desde os anos 70, desempenhouinúmeras funções como violinista, professor, diretor artístico, regente, criador e coordenador de projetos culturais significativos para o desenvolvimento da música. Ao longo dos anos conquistou relevantes oportunidades como o cargo de Spalla da OSESP com o Maestro Eleazar de Carvalho; a implantação do movimento musical na Paraíba; a posição de professor do New England Conservatory e criação do Lexington Music Festival em Boston; membro fundador e Spalla da Orquestra Filarmônica Norte/Nordeste; criação e reativação da Orquestra Jovem de Pernambuco entre outras. Rafael Garcia não se tem destacado, no nosso meio, somente pelo exímio domínio de sua arte; mas também pelo infatigável empenho no esforço de difundir a eterna música clássica.


14/07/2014 - Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...