Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Santa Sé assina acordo com outras religiões: Desarraigar a escravidão e o tráfico de seres humanos até 2020

Foi assinado na manhã desta segunda-feira um acordo entre Santa Sé e representantes das grandes religiões do mundo para desarraigar as formas modernas de escravidão e o tráfico de pessoas até 2020, através dos instrumentos da fé, oração, jejum, caridade e incentivo a uma ação global de combate a esses crimes contra a humanidade.

Trata-se da Global Freedom Network (Rede Global de Liberdade) realizado em colaboração com a Walk Free Foundation. A iniciativa foi apresentada hoje na Sala de Imprensa da Santa Sé. Tomaram a palavra na coletiva: O chanceler das Pontifícias Academias das Ciências e das Ciências Sociais, Dom Marcelo Sánchez Sorondo, representando a Santa Sé; Mahmoud Azab, representando o grande Imã da Universidade de Al-Azhar, no Cairo, Egito; o anglicano David John Moxon, representando o Arcebispo de Cantuária Justin Welby; e o australiano Andrew Forrest, fundador da Walk Free Foundation. Também estavam presentes o Presidente do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, Cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, e o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi.

Dom Sorondo citou o pedido do Papa Francisco para abordar os temas relativos ao tráfico de pessoas, escravidão moderna e comércio ilegal de órgãos humanos.

"Essas novas formas de escravidão, o tráfico humano e a prostituição são um crime contra a humanidade. O Papa Francisco reiterou este conceito quatro vezes e eu agradeço ao Santo Padre por ter tido a coragem de dizer isso. O Papa diz: Sim, eu digo essas coisas porque os outros não querem dizer, mas são a realidade'", frisou o prelado lembrando as palavras do pontífice.

Em nome do grande imã de Al-Azhar, Ahmed al-Tayyeb, o representante da mesma universidade, Mahmoud Azab, recordou a posição do mundo muçulmano a propósito do tráfico humano e escravidão, citando as palavras do imã:

"O Islã proíbe totalmente o tráfico de seres humanos e a escravidão. Eu e todos os que trabalham na Universidade Al Azhar estamos engajados na luta contra esses fenômenos. Sobretudo a escravidão moderna é estritamente proibida em todas as partes do mundo. O Alcorão não aceita a escravidão".

Na declaração conjunta, os signatários da Global Freedom Network sublinham como "a exploração física, econômica e sexual de homens, mulheres e crianças leva hoje 30 milhões de pessoas à degradação". Tolerar essa situação significa que violamos a nossa humanidade comum e ofendemos a consciência de todos os povos. "Deve cessar toda forma de indiferença em relação às vítimas da exploração. Através dos ideais da fé e valores humanos é possível erradicar definitivamente a escravidão moderna e o tráfico de seres humanos em nosso mundo." Não obstante os esforços, "a escravidão moderna e o tráfico de pessoas continuam aumentando", foi o que destacou o representante anglicano David John Moxon:

"A escravidão moderna e o tráfico de pessoas são um dos maiores escândalos e uma das maiores tragédias do nosso tempo. É intolerável que milhões de nossos irmãos sofrem violações desse tipo, sujeitos a exploração e privados de sua dignidade e seus direitos. Esse ultraje deve tocar cada um de nós, porque o que afeta uma parte da humanidade afeta todos. De alguma forma, cada parte do mundo é atingida pela crueldade e pela violência associada a essa atividade criminosa."

"As vítimas são escondidas em locais de prostituição, em galpões, campos, navios de pesca e estruturas ilegais. E não é preciso ir muito longe", disse o Cardeal Turkson:

"Muitos pensam que o comércio escravo de pessoas esteja muito distante. Não está distante. Segundo a experiência que tivemos, onde existe uma população muito idosa que precisa de assistência em casa é ali que se começa a detectar esta experiência de escravidão. Quando as pessoas são chamadas para cuidar de idosos, talvez seja necessário estudar as condições em que se presta tal serviço. Talvez ali começamos a encontrar os primeiros sinais de escravidão. Não é necessário ir muito longe, às vezes esses fenômenos estão muito perto de nós."

A Global Freedom Network (Rede Global de Liberdade) convida outras Igrejas cristãs e confissões religiosas a intervirem, exortando os líderes religiosos do mundo, fiéis e pessoas de boa vontade a aderirem à iniciativa. Foi o que reiterou o fundador da Walk Free Foundation, Andrew Forrest.

"Peço aos governos para se unirem às grandes religiões do mundo em nossa tentativa de alcançar as outras grandes confissões do mundo com o amor de nossa mensagem. Que eles se unam ao Global Freedom Network. Peço a 163 governos para proporem a erradicação da escravidão como o único grande multiplicador econômico no próximo G20. De fato, não há melhor maneira de fazer crescer a economia a não ser valorizando o ser humano por todas as suas capacidades e não só pelo seu corpo."
"Será realizado um dia de oração pelas vítimas e por sua liberdade", ressaltam os participantes. Serão envolvidas famílias, escolas e universidades para que se aprenda a conhecer essas chagas, para que cada mão e cada coração se una para libertar todos aqueles que estão presos e sofrem. "Caminharemos com eles rumo à liberdade", concluiu a Rede Global de Liberdade.


Cidade do Vaticano, 17/03/2014 - Rádio Vaticano
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...