Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2018

Queridos filhos !

Vocês a quem o MEU FILHO ama, vocês a quem EU amo imensamente com o MEU AMOR MATERNO, não permitam que o egoísmo e o amar muito a si mesmo reinem no mundo. Não permitam que o amor e a bondade fiquem escondidos. Vocês que são amados, vocês que conheceram o AMOR do MEU FILHO, lembrem-se que ser amado significa amar. Filhos MEUS, tenham fé: quando vocês tem fé, vocês são felizes e difundem a paz. As suas almas exultam de alegria. Nestas almas está o MEU FILHO: quando se doam pela fé, quando se doam pelo amor, quando fazem o bem ao próximo, o MEU FILHO sorri em suas almas. Apóstolos do MEU AMOR, ME dirijo a vocês como MÃE, os reúno em torno de MIM porque desejo conduzí-los no caminho do AMOR e da FÉ, no caminho que leva até a LUZ DO MUNDO. EU estou aqui pelo AMOR e pela FÈ; porque desejo abençoá-los, porque EU desejo, com a MINHA BENÇÂO MATERNA, dar a vocês força e esperança no seu caminho. Porque a estrada que conduz ao MEU FILHO não é fácil, é cheia de renúncias, de dar-se, do sacrifício, do perdão e muito, muito amor mas este caminho conduz à paz e à alegria. Filhos MEUS, não acreditem nas vozes falsas que falam de coisas falsas e de luzes falsas: vocês, filhos MEUS, voltem para a SAGRADA ESCRITURA. Com imenso amor EU os vejo e, PELA GRAÇA DE DEUS, EU ME MANIFESTO A VOCÊS. Filhos Meus, caminham COMIGO. Que as almas de vocês exultem de alegria.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O Papa Francisco critica os falsos acusadores de sacerdotes

  Em uma passagem do seu recente encontro quaresmal com o clero de Roma, que não foi coberto pela imprensa, o Papa Francisco criticou duramente aqueles que realizaram falsas acusações contra sacerdotes assinalando que pensa tomar medidas contra os culpados.

“Isso me afetou muito e compartilhei a dor não só com alguns de vocês, mas também com todo o presbitério, pelas acusações feitas contra um grupo de vocês”, disse o Pontífice durante o encontro.

O Santo Padre se referia às acusações lançadas por um ex-sacerdote, Patrício Poggi, acusado de delitos sexuais, que no seu testemunho diante da justiça em junho de 2013 acusou com nome a um grupo de sacerdotes da diocese de Roma como parte de um suposto círculo de abusadores.

A justiça italiana, logo depois de várias investigações, e de numerosas e prejudiciais manchetes nos meios de comunicação, concluiu que as acusações de Poggi eram “parte de um sórdido complô” e procedeu com a sua detenção.

“Falei com alguns de vocês que foram acusados e vi a dor destas feridas injustas, uma loucura, e quero dizer publicamente que me sinto próximo ao presbitério, porque aqui os acusados não são sete ou oito ou quinze, é todo o presbitério”.

“Esta (afronta) não foi esquecida, está-se estudando o problema, e se está procurando o caminho para (reparar) este ato de grave injustiça”, adicionou o Pontífice.

O discurso completo do Santo Padre, incluindo esta passagem que pronunciou fora do texto preparado, encontra-se no original em italiano no site do Vicariato de Roma.


Vaticano, 11 Mar. 14 - ACI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...