Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Cardeal Tempesta: Papa disse que os brasileiros roubaram o seu coração

  Em uma Eucaristia de ação de graças pelo primeiro aniversário de eleição de Jorge Bergoglio como Papa da Igreja, nesta quinta-feira, 13 de março. O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, presidiu uma missa na Paróquia Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, e destacou a mensagem de confiança em Deus e de como sempre o Senhor ouve a oração daqueles que se dirigem confiantes a Ele. O primeiro momento, segundo Dom Orani, pode ser testemunhado na Jornada Mundial da Juventude, realizado no Rio de Janeiro, em julho do ano passado. “Os nossos irmãos que trabalharam na JMJ sabem que uma das primeiras atitudes que tivemos foi a de oração, em especial das congregações contemplativas, para que tudo corresse conforme o plano de Deus”, testemunhou o arcebispo. Segundo ele, na JMJ foi possível ver Deus responder a oração da arquidiocese e agir da Sua maneira. “Programamos de um jeito, mas Deus mudou. Assim vemos como o Senhor vai levando adiante a missão evangelizadora”, partilhou Dom Orani. Ao final da missa, a imagem de Nossa Senhora Aparecida, réplica da original que está no Santuário de Aparecida (SP), presenteada à Arquidiocese do Rio durante a JMJ, foi entregue por Dom Orani ao Padre Gilvan André da Silva. A imagem está peregrinando por várias comunidades da arquidiocese e irá, também, visitar casas religiosas de dimensão contemplativa do Rio de Janeiro. Após a missa, Dom Orani atendeu os jornalistas presentes e partilhou o carinho que dedica ao Santo Padre. O arcebispo contou sua experiência de acompanhar o Papa bem de perto por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, sendo testemunha de “coisas que ninguém viu”, como o momento de oração piedosa de Francisco ao sobrevoar o Cristo Redentor. Outro momento com o Santo Padre que marcou Dom Orani foi o amor ele dedicou a cada pessoa que encontrou durante a JMJ Rio2013. “De maneira especial, lembro quando chegava ao Palácio São Joaquim no dia 26 (de julho), uma criança que nem todo mundo conseguiu ver, fotografar ou televisionar, mas que eu pude acompanhar. Eu ouvi algo daquela criança, que talvez nem ela mesma se recorda. Ela disse assim ao Santo Padre, com as mãos em seu rosto: 'como nós te amamos!' Ela representou toda a humanidade. Disse o que tantas pessoas queriam dizer ao Santo Padre. Aquela criança reproduziu a alegria do povo de Deus. São momentos marcantes que nos ajudam a ver os sinais de Deus em nossa história.” E por esse motivo, afirmou o cardeal, “se o Papa disse que os brasileiros roubaram o seu coração, a recíproca é verdadeira”. 

Rio de Janeiro, 15 Mar. 14 - ACI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...