Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa Francisco "pessoalmente interessado" na causa de canonização do Beato José de Anchieta, revela Dom Odilo

O Papa conhece há muito tempo a história do Beato José de Anchieta e está “pessoalmente interessado” na canonização, revelou o cardeal Odilo Pedro Scherer em entrevista exclusiva ao jornal O SÃO PAULO, da arquidiocese de SP, após sua primeira audiência privada com Francisco em Roma.
Segundo a nota no site oficial da arquidiocese da capital paulistana, um dos temas de destaque do encontro foi justamente o padre jesuíta que, em 1553, chegou ao Brasil como missionário, um dos primeiros enviados por Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus.
Segundo dom Odilo, o papa Francisco reconhece um “significado especial” na causa.
“O padre Anchieta deixa um grande legado missionário para o Brasil. É uma grande alegria para todo o País. Ele é o apóstolo do Brasil”, declarou o Arcebispo, confirmando que Anchieta será chamado “Santo” muito em breve.
“Manifestei ao Papa o pedido da canonização e tudo indica que esse dia está próximo, mas ainda não temos uma data.” Para Dom Odilo, a cidade de São Paulo está muito ligada ao Padre Anchieta, um dos seus fundadores.
“Sua canonização é um sinal de uma retomada missionária da Igreja de São Paulo", conclui o Cardeal Odilo Scherer.

Roma, 18 Fev. 14 - ACI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...