Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/07/2017

“Queridos filhos, os agradeço porque responderam ao Meu chamado e porque se reuniram em torno de Mim, em torno da Sua Mãe Celestial. Eu sei que pensam em Mim com amor e esperança. Eu sinto o amor de cada um de vocês, como também a sede do Meu Amadíssimo Filho, que por meio do Seu Amor Misericordioso, sempre e novamente Me envia até vocês. Ele que era homem e Deus Uno e Trino. Ele que por causa de vocês sofreu com o corpo e com a alma. Ele que se fez pão para dar pão às suas almas, para poder salvá-las.

Meus filhos, os ensino como serem dignos do Seu Amor, para poderem dirigir os seus pensamentos a Ele, para poderem viver o Meu Filho. Apóstolos do Meu Amor, os envolvo com o Meu Manto porque como Mãe desejo salvá-los.

Os peço: rezem pelo mundo inteiro. O Meu Coração sofre. Os pecados se multiplicam, são muitos. Mas com a ajuda de vocês, vocês que são humildes, cheios de amor, escondidos e santos, o Meu Coração triunfará. Amem o Meu Filho acima de tudo, e o mundo inteiro por meio Dele.

Não esqueçam nunca que cada irmão seu leva em si algo de precioso: a alma. Por isso, Meus filhos, amem a todos aqueles que não conhecem o Meu Filho, para que por meio da oração e do amor que vem da oração, eles possam tornarem-se melhores, a fim de que a bondade neles possa vencer, para poder salvarem as almas e terem a Vida Eterna.

Meus Apóstolos, Meus filhos, o Meu Filho pediu que amassem uns aos outros; que isto esteja escrito em seus corações e com a oração comecem a viver este amor.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Amai vossos inimigos! (Mt 5,38-48)

Evangelho do dia 22/02/2014  

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 5, 38-48

- O Senhor esteja convosco.
- Ele está no meio de nós.
- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  †  segundo Mateus.
- Glória a vós, Senhor.
 
- Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 38“Vós ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ 39Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!  40Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! 41Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! 42Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado. 43Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’ 44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! 45Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos. 46Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? 47E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? 48Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!”

- Palavra da salvação. 

- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Amai vossos inimigos! (Mt 5,38-48)

Eis a novidade do Evangelho: querer o bem de quem nos faz mal. Não admira tantos façam caretas ao ouvir este mandamento que está no coração da Boa Nova de Jesus. É bem mais fácil lembrar o direito de defesa, recorrer aos tribunais ou escolher uma reação no variado leque das vinganças humanas...

A situação parece ainda mais grave quando tomamos consciência de que o próprio Jesus praticou o que havia ensinado. Em plena crise, sob tortura, cravado num poste, o Filho de Maria reza: “Pai, perdoai-lhes. Eles não sabem o que fazem!” (Lc 23,34) Pisando suas pegadas, o primeiro mártir da Igreja, Estêvão, repetirá a mesma oração ao ser apedrejado pelos judeus (cf. At 7,60).

O staretz Silvano do Monte Athos [1866-1938] reflete a passagem:

“O Senhor nos falou: ‘Amai vossos inimigos!’ Aquele que ama seus 
inimigos é semelhante ao Senhor. Mas só é possível amar seus inimigos pela graça do Espírito Santo. Quem não ama seus inimigos não pode conhecer o Senhor, nem a doçura do Espírito Santo. O Espírito Santo ensina a amar os inimigos a ponto de se ter compaixão deles como dos próprios filhos. Por isso, desde que alguém te feriu, reza a Deus por ele e guardarás a paz e a graça divina. Sem rezar pelos inimigos a alma não pode ter paz.”

Muito estranho para nosso gosto... Entendemos a paz como a supressão dos inimigos, o fim das hostilidades, a supremacia de nossos exércitos. Aí, vem Jesus de Nazaré a ensinar que a guerra se acaba com... amor?!

Silvano dá um exemplo: “Abba Paíssios rezava por seu discípulo que havia renegado a Cristo, a fim de que o Senhor o perdoasse. E o Senhor ficou tão contente com essa oração, que lhe apareceu e disse: ‘Paíssios, por que rezas por aquele que me renegou?’ Respondeu Paíssios: ‘Senhor, se tu és misericordioso, perdoa-o!’ Então, o Senhor lhe disse: ‘Ó Paíssios, por teu amor tu te assemelhaste a mim’ – a tal ponto é agradável ao Senhor a prece pelos inimigos.”

Em seus 13 anos de cárcere, o Arcebispo de Saigon, F.-X. Nguyên Van Thuân tratou tão bem seus carcereiros comunistas, que estes perceberam nele um traço especial da espiritualidade cristã. Ele declarou: “Passei a metade da minha vida esperando. É verdade: todos os prisioneiros, inclusive eu, esperam a cada minuto sua libertação. Porém, depois decidi: Eu não esperarei. Vou viver o momento presente, enchendo-o de amor”.

Orai sem cessar: “O amor é forte como a morte.” (Ct 8,6)

Por Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...