Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Na festa de Santa Inês foram apresentados dois cordeiros abençoados ao Papa Francisco

Nesta terça-feira foram apresentados ao Papa Francisco, na Casa Santa Marta, como já é tradicional, os dois cordeiros abençoados pela manhã com ocasião da memória litúrgica de Santa Inês.

A lã destes cordeiros é a que será utilizada para confeccionar os pálios que serão impostos pelo Santo Padre aos novos arcebispos metropolitanos no próximo dia 29 de junho, durante a solenidade dos Santos Pedro e Paulo.

As religiosas do convento romano de São Lourenço em Panisperna criam estes cordeiros que são depois oferecidos ao Papa pelos Cônegos Regulares de São João de Latrão na memória litúrgica de Santa Inês, martirizada em torno do ano 305 e representada na iconografia tradicional com um cordeiro.

O Pálio é uma insígnia litúrgica de honra e jurisdição usada pelo Pontífice e pelos arcebispos metropolitanos em suas Igrejas e nas Igrejas de sua província. Consiste em uma estreita faixa de lã branca de uns quatro dedos de largura, feita em forma de colar, decorada com seis cruzes de seda preta.

O Pálio representa o símbolo do Bom Pastor com o cordeiro sobre os ombros. O Santo Padre impõe esta faixa de lã branca aos novos arcebispos metropolitanos em sinal de sua especial comunhão com a Sé apostólica.


VATICANO, 21 Jan. 14 - ACI 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...