Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Bispo e Gendarmaria do Vaticano evitam suicídio de mulher italiana

 A oportuna reação do Bispo de Grosseto (Itália), Dom Rodolfo Cetoloni, e a intervenção da Gendarmaria do Vaticano, salvaram a vida de uma mulher de 56 anos de idade que ameaçava suicidar-se.

Fontes da Diocese de Grosseto confirmaram que na quinta-feira passada, a mulher –cuja identidade se mantém em reserva– entrou em contato com Dom Cetoloni através do telefone, para confessar-lhe entre lágrimas suas intenções de tirar-se a vida.

Conforme informou o jornal italiano Il Tirreno em 18 de janeiro, a mulher viajava de Scarlino –um povoado de uns quatro mil habitantes da província de Grosseto, em Toscana–, com destino a Roma para suicidar-se no Vaticano.

Depois da ligação, Dom Cetoloni entrou imediatamente em contato com a Gendarmaria do Vaticano, que em colaboração com a Delegacia de Polícia de Grosseto, arquitetaram um plano de atuação para frear a potencial suicida.

A polícia rastreou os sinais que emitia o telefone celular da mulher e puderam achá-la e socorrê-la quando chegava a Roma.


ROMA, 22 Jan. 14 - ACI/EWTN Noticias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...