Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito

Evangelho do dia 22/12/2013 (Mt 1,18-24)

A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo.
Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo de seus pecados”.
Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco”.
Quando acordou, José fez como o anjo do Senhor havia mandado e aceitou sua esposa.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho 

O Natal se aproxima com toda a graça e esperança próprias deste tempo. Essa grande festa da Natividade de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é para nós motivo de grande alegria, júbilo e celebração.
A liturgia de hoje vem nos convidar a meditar exatamente nesta profecia desde tempos anunciada e esperada por nós: a chegada do Messias.
Sabemos que todo o antigo testamento anunciou e prefigurou essa grande chegada e todos viviam essa feliz espera. E quando então chegou a plenitude dos tempos, Deus em Sua infinita sabedoria trás ao mundo Seu unigênito para nos fazer novamente participantes da vida divina, nos elevar novamente a condição de filhos.
Tudo isso é maravilhoso e deve ser para nós motivo de longas e devidas meditações. Porém hoje de forma especial, queremos nos atentar a um dos pontos pouco refletidos por nós neste tempo.
Assim que o anjo fez o anúncio para a Virgem Maria e ela concebeu do Espírito Santo, o Corpus Christi se fez presente na terra, no ventre de Maria. Pela sua livre decisão e vontade Deus pôde consolidar o Seu plano de amor e salvação.
Logo que José, o escolhido para ser o Pai adotivo de Jesus sabe deste chamado especial por parte de Deus, não consegue compreender e aceitar logo tudo isso. E como nós resolve fugir dos problemas e ir para um lugar bem longe onde não terá que se comprometer… Parece conosco não é mesmo?
Mas a grande diferença está em que José ouviu o anjo que veio trazer as palavras de Deus, soube discernir a voz do Senhor e decidiu obedecer. Embora cheio de dúvidas, inseguranças, medos… José provou ser um homem de fé, aceitou como Maria os planos de Deus mesmo isso custando sua vida, seus planos e projetos, mesmo mudando tudo o que estavam construindo juntos.
Tornando-se para todos nós exemplo de fé e confiança, José nos mostra como deve ser o comportamento do homem/mulher temente e fiel a Deus.
Tantas vezes vivemos este tempo de Natal, na verdadeira alegria da chegada de Jesus, preparando nossos corações, fazendo nossa confissão, sendo mais fraternos e solidários, presenteando os mais queridos… Tudo isso é válido e verdadeiro.
Porém José nos faz hoje pensar em nossa atitude de resposta ao que nos pede o Senhor agora. Ele chega e quer encontrar a morada em nosso coração; não simplesmente uma acolhida, mas um lugar em nosso interiro onde Ele possa dizer qual Sua vontade, um coração onde Ele encontre as disposições necessárias para realizar a Sua vontade custe o que custar.
O que o Senhor quer nos dizer hoje é “Não temas em Me receber em tua casa…”.
Jesus quer chegar, fazer morada, conviver conosco, pedir e realizar a Sua vontade. Pois Ele é Deus, nosso Salvador; nós somos os filhos amados que precisam e devem ser os portadores desta presença incomparável e preciosa para tantos que não O conhecem, não O amam ainda.

Que a luz do Menino Deus que emana da manjedoura, emana da vida de Maria e de José, possa também emanar da nossa vida para toda a humanidade. Esse é o verdadeiro Natal, receber e acolher O Salvador em nosso interior e apresentá-Lo ao mundo através de nosso testemunho.

Elaine Mariano Pacheco – Oblata Corpus Christi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...