Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa pede pela paz e liberdade religiosa para Egito, Terra Santa e Oriente Médio

"Rezemos para que na Terra Santa e em todo Oriente Médio a paz se eleve de novo depois de interrupções recorrentes e dramáticas e que, em troca, cessem para sempre a inimizade e as divisões". Este foi o chamado do Papa Francisco na Missa matutina na Casa da Santa Marta neste 9 de dezembro.

Foi uma celebração especial, concelebrada com o Patriarca de Alexandria dos Coptos Católicos, Ibrahim Isaac Sidrak, por motivo da manifestação pública da comunhão eclesiástica solicitada pelo Patriarca e concedida pelo Papa Bento XVI.

Francisco retomou as palavras do profeta Isaías que falam de um despertar dos corações em espera da chegada gloriosa do Senhor, dizendo: "Sentimos que a chamada aos "tementes de coração", dirige-se a quantos em sua amada terra do Egito experimentam a insegurança e a violência, às vezes devido à sua fé cristã: "Coragem, não temam: estas são as palavras de consolo que se confirmam em nossa solidariedade fraternal. Dou graças a Deus por este encontro que me brinda a ocasião de reforçar sua esperança e a nossa, pois são a mesma".

"O Evangelho -continuou o Santo Padre- apresenta Cristo que vence a paralisia da humanidade... As paralisias da consciência são contagiosas. Com a cumplicidade das mesquinharias da história e de nosso pecado, podem expandir-se e entrar nas estruturas sociais e nas comunidades até bloquear povos inteiros. Mas o mandato de Cristo: ‘levanta-te e anda’, pode transformar a situação".

"Rezemos com confiança -pediu Francisco- para que se reate prontamente os acordos de paz, frequentemente paralisados por interesses contrapostos e escuros. Que finalmente deem-se garantias reais de liberdade religiosa a todos, junto com o direito dos cristãos de viver serenamente ali onde nasceram, na pátria que amam como cidadãos há dois mil anos, para contribuir como sempre ao bem de todos. O Senhor Jesus que experimentou com a Sagrada Família a fuga e foi acolhido em sua generosa terra, vele sobre os egípcios que pelos caminhos do mundo procuram dignidade e segurança".

"E vamos sempre adiante, procurando o Senhor, procurando caminhos novos... para nos aproximarmos a Ele. E se necessário for abrir um buraco no teto para nos aproximarmos todos ao Senhor -exclamou Francisco- que a nossa imaginação criativa da caridade nos leve a fazê-lo: a encontrar e a construir caminhos de encontro, de irmandade, caminhos de paz".

Por sua parte o Patriarca Sidrak sublinhou que "neste delicado momento histórico" a Igreja no Egito necessita "estar sustentada pelo abraço paterno" do Papa. "No tempo em que nos preparamos para celebrar a encarnação do Verbo -observou- não posso deixar de recordar os laços históricos de minha terra com este mistério, do momento que foi o Egito o primeiro lugar de acolhida para a Sagrada Família em fuga pela perseguição do Herodes".

"Esse rincão da terra entre o deserto e o Nilo conheceu e conhece ainda, o doloroso drama de tantas pessoas desejosas de serem escutadas e acolhidas. Nossa Igreja está ali, pronta para acolher qualquer um que toque a sua porta, a dar hospitalidade a quem pede ajuda, a socorrer os necessitados e abandonados e a dar testemunho do Evangelho".

"E que a luz do Santo Natal -finalizou- seja a estrela que revela o caminho do amor, da unidade, da reconciliação e da paz, dons que minha terra tanto necessita. Peço sua bênção, Padre Santo e o esperamos no Egito".


VATICANO, 09 Dez. 13 - ACI/EWTN Noticias 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...