Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Ouvir e não colocar em prática a Palavra de Deus não serve a nada e nos faz mal

"Ouvir e colocar em prática a Palavra de Deus é como construir uma casa sobre a rocha", foi o que disse o Papa Francisco na missa celebrada esta manhã, na Capela da Casa Santa Marta, no Vaticano.

O Santo Padre recordou que os fariseus conheciam os mandamentos, mas não os praticavam em suas vidas e Jesus repreende isso. "São palavras boas, mas se não são colocadas em prática não servem a nada e fazem mal, enganam, nos fazem acreditar que temos uma casa bonita, mas sem fundamento." Uma casa que não é construída sobre a rocha:

"Esta figura da rocha se refere ao Senhor. Isaías, na primeira leitura, diz: Confiem no Senhor sempre, pois o Senhor é uma rocha eterna. A rocha é Jesus Cristo! A rocha é o Senhor! Uma palavra é forte, dá vida, pode ir em frente, pode resistir a todos os ataques, se tem suas raízes em Jesus Cristo. Uma palavra cristã que não tem suas raízes vitais, na vida de uma pessoa, em Jesus Cristo, é uma palavra cristã sem Cristo! E as palavras cristãs sem Cristo enganam, fazem mal! Um escritor inglês, uma vez, falando sobre heresias disse que uma heresia é uma verdade, uma palavra, uma verdade que se tornou louca. Quando as palavras cristãs são sem Cristo iniciam a caminhar na estrada da loucura".

"É uma loucura que nos torna soberbos", disse o pontífice que acrescentou:

"Uma palavra cristã sem Cristo leva à vaidade, à segurança de si mesmo, ao orgulho e ao poder pelo poder. O Senhor derruba essas pessoas. Esta é uma constante na história da salvação. É o que diz Ana, a mãe de Samuel, diz Maria no Magnificat: o Senhor derrubou a vaidade, o orgulho daquelas pessoas que acreditam ser rocha. Essas pessoas que só vão atrás de uma palavra, mas sem Jesus Cristo: uma palavra cristã, mas sem Jesus Cristo, sem o relacionamento com Jesus Cristo, sem a oração com Jesus Cristo, sem o serviço a Jesus Cristo e sem o amor a Jesus Cristo. O Senhor nos diz hoje para construir a nossa vida sobre esta rocha e a rocha é Ele".

"Nos fará bem fazer um exame de consciência", disse o Papa, "para entender como são as nossas palavras, se são palavras que se consideram potentes, capazes de nos dar a salvação, ou se são palavras com Jesus Cristo":

"Refiro-me às palavras cristãs, porque quando não há Jesus Cristo até mesmo essas palavras nos dividem, causam divisão na Igreja. Peçamos ao Senhor a graça de nos ajudar nesta humildade que devemos ter sempre, de dizer palavras cristãs em Jesus Cristo e não sem Ele. Com a humildade de ser discípulos salvos e ir em frente não com palavras que, considerando-se poderosas, terminam na loucura da vaidade, na loucura do orgulho. Que o Senhor nos dê a graça da humildade de dizer palavras com Jesus Cristo, fundadas Nele."


Cidade do Vaticano, 05/12/2013 - Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...