Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

No Natal nos fará bem um pouco de silêncio para ouvir Deus

Preparando-nos para o Natal nos fará bem fazer um pouco de silêncio para ouvir Deus que nos fala com a ternura de um pai e de uma mãe: essa é a síntese do que o Papa Francisco disse na Missa presidida na Casa Santa Marta nesta segunda quinta-feira do Advento. 

Inspirado na leitura do profeta Isaías, o Papa sublinha não tanto “o que diz o Senhor, mas “como ele diz”. Deus fala a nós como fazem um pai e uma mãe com seu filho:

“Quando a criança faz um sonho ruim, ela acorda, chora... o pai vai e diz: não tenha medo, não tenha medo, eu estou aqu. Assim nos fala o Senhor. ‘Não tenha medo, verme de Jacó, larva de Israel’. O Senhor tem esse jeito de nos falar: se aproxima ... Quando olhamos para um pai ou uma mãe que falam com seu filho, vemos que eles se tornam pequenos e falam com a voz de uma criança e fazem gestos de crianças. Quem olha de fora pode pensar: mas eles são ridículos! Tornam-se pequenos, ali mesmo, não é? Porque o amor de pai e de mãe tem necessidade de se aproximar, eu digo esta palavra: de abaixar-se precisamente ao mundo da criança. É, sim: se o pai e a mãe falam com ele normalmente, a criança vai entender certamente; mas eles querem tomar o modo de falar da criança. Eles se aproximam, e se fazem crianças. E assim é o Senhor”.
Os teólogos gregos - recorda o Papa - explicavam este comportamento de Deus com “uma palavra muito difícil: a synkatábasi”, ou “a condescendência de Deus que desce para se tornar como um de nós”:

E então, o pai e mãe dizem também coisas um pouco ridículas à criança: 'Oh, meu amor, brinquedo meu ...', e todas essas coisas. Também o Senhor diz: ‘pequeno verme de Jacó’, você é como um pequeno verme para mim, uma coisinha pequena, mas eu amo muito você’. Esta é a linguagem de Deus, a linguagem do amor, de pai, de mãe. Palavra do Senhor? Sim, vamos ouvir o que ele diz. Mas vamos ver como ele diz. E nós devemos fazer o que o Senhor faz, fazer o que ele diz e fazer como ele diz: com amor, com ternura, com a condescendência para com os irmãos”.
Deus, - explica o Papa Francisco citando o encontro de Elias com Deus - é como a “brisa suave”, ou - como diz o texto original – ‘um fio sonoro do silêncio”: assim “se aproxima o Senhor, como o murmúrio do silêncio próprio do amor. Sem fazer espetáculo”. “E se faz pequeno para fazer-me forte; Ele vai para a morte, com a condescendência, para que eu viva”:

“Essa é a música da linguagem do Senhor, e nós na preparação para o Natal devemos ouvi-la: nos fará bem ouvi-la, nos fará muito bem. Normalmente, o Natal parece um festa com muito barulho: nos fará bem fazer um pouco de silêncio e ouvir essas palavras de amor, essas palavras de proximidade, essas palavras de ternura ...Você é um pequeno verme, mas eu amo muito você!’. Por isso, vamos fazer silêncio, neste tempo em que, como diz o prefácio, estamos vigilantes à espera”.


Cidade do Vaticano, 12/12/2013 - Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...