Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Porque me consagrar a Virgem Maria?

A partir deste mês de novembro, muitos cristãos começam a se preparar para a Consagração a Virgem Maria. Uns para fazerem sua primeira consagração, outros já para renovarem esse compromisso de vida que assumiram.
Nos últimos dias, conversando com algumas pessoas e também meditando sobre isso me surgiram algumas inquietações a este respeito. Pode acontecer de que nos sintamos movidos a este compromisso por motivos que não sejam de fato verdadeiros e fundamentados.
Acredito que em primeiro lugar devemos nos questionar com verdade.
Porque quero fazer a consagração? Porque não quero ficar excluído do meu grupo ou porque de fato busco uma intimidade maior com a Mãe?
Da mesma maneira é preciso nos questionar do contrário. Porque não quero fazer a minha consagração agora? Acho que é besteira ou tenho medo do compromisso?
Precisamos dar o passo de acordo com o que Deus nos pede neste tempo. Para isso precisamos estar com o coração aberto e bastante sensível ao sopro do Espírito que vai guiando nossa vida de acordo com a vontade do Pai.
A decisão pelo sim ou pelo não deve ser sempre: livre, fundamental e consciente.
Se me sinto chamado à consagração, mas ao conhecer o que ela pede de mim, o que ela exige da minha parte me sinto incapaz de cumprir, é preciso ter a certeza de que nós nunca estaremos prontos por completo, a obra será sempre edificada em nós e essa é a parte de Deus, a nossa é a permissão e o SIM para que Ele faça, assim como nos ensinou Maria ao responder para o anjo Gabriel: “Eis aqui a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua Palavra.”
Santo Agostinho nos diz: “Tenho medo da graça que passa!” Por isso a necessidade de uma preparação bem consciente e firme, pois a graça que a Trindade quer derramar sobre nós neste tempo, a graça que o Pai quer me conceder agora pode passar e eu não irei mais recebê-la… A graça que passa não volta, por isso “tenho medo da graça que passa”.
Consagrar a vida a Virgem e Doce Mãe é para nós uma dádiva de Deus, um presente, um dom, uma benção… Pois “Maria é o santuário e o repouso da Santíssima Trindade” e neste santuário somente uma criatura com grande privilégio pode entrar. Imagine se Ela estiver querendo conceder a você essa graça?
Da mesma maneira que Maria disse SIM para gerar na terra o Filho de Deus, hoje Ela diz SIM para nos gerar como filhos de Deus para o céu. Por Ela chegaremos nós também a uma intimidade mais profunda com a Trindade.
Como toda consagração, como toda grande decisão em nossa vida exige um compromisso e o compromisso sempre exige responsabilidade, a escolha de se consagrar a Ela não é diferente. Somos chamados a estar “Em Jesus por Maria”.
Qual de nós que ao desejar alguma coisa não corria primeiro pedir pra mãe e sempre dava um jeitinho dela ir pedir para o pai… Maria é essa Mãe Intercessora, não há nada que peçamos a Ela e Ela não nos conceda.
Mas é preciso ter bem claro que isso não significa que Maria vai então realizar nossos sonhos, planos e desejos mais mirabolantes… Não. Da mesma maneira que a vontade de Deus em nossa vida é que o filho de Deus cresça sempre mais, a vontade de Maria é que se cumpra em nós a vontade do Pai. Maria é esse auxílio que o Pai nos envia nestes tempos para que nos assemelhemos sempre mais a Jesus, o Filho de Deus.
No parágrafo 20 do Tratado da Verdadeira Devoção lemos: “Quanto mais numa alma Ele (o Espírito Santo) encontra Maria, Sua amada e inseparável Esposa, tanto mais operante e poderoso se torna para produzir Jesus Cristo nessa alma e essa alma em Jesus Cristo.” Essa é a grande colaboração que Maria quer nos trazer nesse tempo, contribuir para que o Espírito Santo gere em nós o Filho de Deus.
Abramos nosso coração para esse sopro de vida que o Espírito quer gerar em nós e através de nós. Sejamos o sal da terra e a luz do mundo. Deixemos que através de nossa vida Jesus exerça o Seu reinado. Tudo isso se dará pela poderosa intercessão e ação de Maria em nossa história.
Sugiro para nossa meditação um trecho da música “Todo Teu” do Davidson Silva:
“Eu quero ser nova semente, eu quero de Ti renascer e ser despertado pra vida e a vida de Cristo viver… Desenha em mim os Teus traços, modela-me em Teu coração. E o que desfigura a beleza, retira de mim com Tua mão…”
Mãe ensina-nos a Tua docilidade e fortaleza para permitir que se faça em nós e se faça de nós aquilo que o Pai deseja. Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós!

Quarta,06/11/2013 - Elaine Mariano Pacheco – Oblata Corpus Christi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...