Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

É pela nossa constância que alcançaremos a salvação

 Evangelho do dia 17/11/2013 (Lc 21,5-19)

Naquele tempo, algumas pessoas comentavam a respeito do Templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas.
Jesus disse: “Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído”.
Mas eles perguntaram: “Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal de que estas coisas estão para acontecer?”
Jesus respondeu: “Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Sou eu!’ e ainda: ‘O tempo está próximo’. Não sigais essa gente! Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”.
E Jesus continuou: “Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu.
Antes, porém, que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé.
Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós.
Todos vos odiarão por causa do meu nome. Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça.
É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!”

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus trás hoje para nós um assunto que para muitas pessoas, cristãs ou não, é causa de desespero e angústia. O tema dos fins dos tempos é tantas vezes visto e tratado com um incômodo muito grande.
Para nós cristãos não deveria ser dessa maneira. Primeiro porque, como verdadeiros cristãos, vivemos esperando esse grande momento da história da nossa salvação. Depois porque não temos motivos para temer, já fomos salvos e resgatados em Jesus, nosso Salvador.
Porém, como o próprio Senhor vai nos direcionando no Evangelho de hoje, precisamos ser muito conscientes de cada atitude em nossa vida, saber muito bem o que fazemos e como fazemos cada coisa. Somos responsáveis por cada decisão tomada e por cada atitude realizada.
Jesus nos esclarece a respeito dos sinais dos tempos que mostrarão a proximidade de Sua vinda.
Se prestarmos a devida atenção a nossa volta, se pararmos pra pensar em cada notícia que lemos ou ouvimos daquilo que está acontecendo no mundo, logo vemos que os previstos sinais dos tempos já estão acontecendo.
Mas como saber se é agora? A nós cabe apenas a coerência de vida e a reta intenção em tudo aquilo que somos e fazemos, pois “quanto àquele dia e àquela hora, ninguém o sabe, nem mesmo os anjos do céu, mas somente o Pai.” Mateus 24,36.
Precisamos compreender que “antes de tudo isso (sinais dos tempos) acontecer, irão nos prender e perseguir, seremos entregues nas sinagogas e nos cárceres, levados à presença de reis e governadores” por causa de JESUS.
Será que estamos preparados para viver estas provas de fé?
Antes de ser motivo de desespero, pavor ou mesmo desânimo, isso deve servir para nós de TESTEMUNHO! Essa será a grande prova de amor que poderemos oferecer à Trindade. Mas é claro que sozinhos não conseguiremos, por isso devemos “gravar em nosso espírito que quem irá nos defender não são as nossas palavras bem estudadas e decoradas, mas quem nos defenderá é o próprio Deus, que não desampara quem Nele confia, Ele colocará palavras de Sabedoria em nossas bocas.”
Não pensemos que o fim será fácil. Ou porque estamos seguindo a Deus, desde já, seremos livres de todos os males. Isso não irá acontecer. Devemos ser fiéis lutadores e valentes guerreiros até o fim, porque “as portas do inferno não prevalecerão contra nós que somos Igreja.”
No fim todos serão contra todos, pais, irmãos, parentes, amigos… Nada mais valerá a pena, ninguém irá querer se comprometer com ninguém. Um entregará o outro a morte se for para se garantir…
E é nesse momento que somos chamados a testemunhar para a humanidade inteira o que é ser cristão. Neste momento precisaremos estar prontos para responder ao mundo que a cruz de Cristo é nossa salvação e felicidade.
“É PELA NOSSA CONSTÂNCIA QUE ALCANÇAREMOS A SALVAÇÃO”! Busquemos desde já viver a constância em nossa vida de oração e intimidade com a Trindade, assim estaremos fortalecidos e cheios de esperança para os momentos difíceis nos dias maus.
Que a Virgem e Doce Mãe nos auxilie nesta caminhada; pois é por Ela que chegaremos a Ele. Do mesmo modo que Jesus veio ao mundo por Maria é também por Ela que receberemos o Salvador em Sua segunda vinda, assim nos ensina São Luís Maria Grignion de Montfort, grande devoto da Santíssima Virgem. Amém.

Elaine Mariano Pacheco – Oblata Corpus Christi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...