Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Bolívia: Bispos pedem eficiência e respeito à lei na investigação dos roubos à igrejas

A Igreja Católica na Bolívia pediu à Justiça do país para que as investigações sobre os roubos a templos sejam realizadas com eficiência e sempre respeitando a presumível inocência dos implicados “até que se comprove ao contrário”. Numa mensagem divulgada nesta segunda-feira, em Cochabamba, os Bispos manifestaram sua preocupação pelo rumo que estão tomando as investigações sobre os furtos perpetrados nos últimos meses em diversas igrejas do país.

“Como Igreja, somos os primeiros interessados no esclarecimento completo destes fatos. Exigimos às instâncias responsáveis uma investigação eficiente, que respeite a inocência dos implicados até que se demonstre o contrário”, diz o comunicado.

A Conferência Episcopal Boliviana (CEB) recordou que “sempre se manifestou favorável à lei em vigor e a uma administração de justiça transparente e igualitária”. “Manifestamos nosso apoio e solidariedade aos sacerdotes e religiosos que estão sendo vítimas desta situação, somente por estar prestando um serviço pastoral nas igrejas que foram objetos destes delitos”, acrescentou a nota lida pelo Secretário Geral da CEB, Dom Eugenio Scarpellini.

Um dos casos que provocou maior preocupação foi o roubo perpetrado em abril passado no Santuário de Nossa Senhora de Copacabana, na fronteira com o Peru. Naquela ocasião, ladrões retiraram 18 jóias de valor incalculável das imagens da Virgem e do Menino Jesus. Durante as investigações, um sacerdote foi preso e outro permanece em prisão domiciliar.

No comunicado, a CEB se questiona sobre “o que acontece com a reputação e a integridade dos acusados, a que foram privados os direitos de defesa e apresentados à opinião pública como culpados”. Segundo Dom Scarpellini, “com demasiada facilidade se transforma as vítimas dos roubos, como sacerdotes e religiosos, em únicos suspeitos e culpados”, sem aplicar nestes casos a presumível inocência antes de se comprovar o contrário.

“Pedimos que a investigação avance o quanto antes e chegue aos verdadeiros culpados, não somente em Copacabana, mas também em Potosí e em outros lugares do país”, acrescentou o comunicado, pedindo que os religiosos possam defender-se em liberdade das acusações.

O Bispo ratificou o compromisso da Igreja Católica em “cuidar os bens culturais e religiosos que estão sob sua responsabilidade, porém, também pediu atenção e ajuda ao Estado para resguardá-los como Patrimônio cultural em que se constituíram”.


La Paz, 12/11/2013 - Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...