Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Sínodo extraordinário, grande ato de amor do Papa para com a família

"A família é o recurso mais importante. No mundo de hoje que exalta o 'eu' é necessário exaltar o 'nós', fundamento de nossas sociedades": foi o que afirmou o presidente do Pontifício Conselho para a Família, Dom Vincenzo Paglia, durante o encontro da manhã desta quinta-feira com jornalistas na Sala de Imprensa da Santa Sé, em vista da próxima plenária do dicastério, que se realizará de 23 a 25 do corrente.

Foram também apresentados um volume com os escritos entre 1999 e 2013 do então Cardeal Jorge Mario Bergoglio sobre temas da família e da vida, e a peregrinação em Roma a realizar-se nos dias 26 e 27 deste mês, primeira ocasião oficial de encontro entre o Papa Francisco e as famílias do mundo inteiro.

De fato, os novos horizontes antropológicos e os direitos da família estarão no centro da próxima plenária do Pontifício Conselho para a Família, um encontro reforçado em seus intentos pela convocação, dias atrás, por parte do Papa, de um Sínodo extraordinário sobre a família, a realizar-se em outubro de 2014. O Arcebispo Paglia o definiu um grande ato de amor do Pontífice para com as famílias:

"A família, as famílias são o recurso mais importantes de nossas sociedades. Não nos esqueçamos que no ápice da semana da criação o Senhor fez sua obra-prima – o homem e a mulher – que é a 'communio', é o nós e não o eu. E hoje, enquanto se exalta o 'eu', nós acreditamos ser indispensável exaltar aquele 'nós' extraordinário que está também na base de nossas sociedades."

Interpelado sobre o tema dos divorciados que contraíram nova união, Dom Paglia evidenciou a atenção do Papa a essa temática. Respondendo a um jornalista que lhe pediu um comentário sobre a entrevista do Papa à revista "La Civiltà Cattolica", na qual exorta a não "insistir somente em questões ligadas ao aborto, matrimônio homossexual e uso de métodos contraceptivos", Dom Paglia respondeu:

"Creio que o Papa Francisco esteja ressaltando um caminho que todos devemos tomar, com grande sabedoria, inteligência, audácia, estando ao lado do Santo Padre."

A coletiva foi, sobretudo, ocasião para ilustrar o três dias da planária sobre a família. O Papa intervirá nos trabalhos da plenária na sexta-feira, dia 25, e celebrará a liturgia do domingo pela manhã.

Será também significativo o Simpósio de quinta-feira, dia 24, na Domus Pacis em Roma, sobre a atualidade da Carta dos Direitos da Família, no 30º aniversário de sua publicação.

Para o dia 25 serão interessantes as contribuições sobre os direitos da família na perspectiva judaica e islâmica. No sábado à tarde será um momento de festa a peregrinação das famílias ao túmulo de Pedro, por ocasião do Ano da Fé: o evento terá a participação de 150 mil pessoas, provenientes de 75 países dos cinco continentes.

O Pontífice falará aos presentes após as 16h30 locais. O encontro se articulará em três momentos: primeiro, os testemunhos das famílias: em missão, da Síria, de Israel e da Palestina; por fim, falará uma família de refugiados acolhida na ilha italiana de Lampedusa; se terá um momento artístico, seguido de oração.

Será particularmente relevante a presença de crianças e anciãos junto ao Papa na Praça São Pedro. A esse propósito, disse ainda o Arcebispo Paglia:

"Creio que um dos temas gravíssimos do mundo de hoje é a fragmentação da relação entre as gerações. A esse propósito, anuncio já agora que na metade de novembro haverá um simpósio sobre essa temática."


Cidade do Vaticano, 10/10/2013 - Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...