Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Sínodo extraordinário, grande ato de amor do Papa para com a família

"A família é o recurso mais importante. No mundo de hoje que exalta o 'eu' é necessário exaltar o 'nós', fundamento de nossas sociedades": foi o que afirmou o presidente do Pontifício Conselho para a Família, Dom Vincenzo Paglia, durante o encontro da manhã desta quinta-feira com jornalistas na Sala de Imprensa da Santa Sé, em vista da próxima plenária do dicastério, que se realizará de 23 a 25 do corrente.

Foram também apresentados um volume com os escritos entre 1999 e 2013 do então Cardeal Jorge Mario Bergoglio sobre temas da família e da vida, e a peregrinação em Roma a realizar-se nos dias 26 e 27 deste mês, primeira ocasião oficial de encontro entre o Papa Francisco e as famílias do mundo inteiro.

De fato, os novos horizontes antropológicos e os direitos da família estarão no centro da próxima plenária do Pontifício Conselho para a Família, um encontro reforçado em seus intentos pela convocação, dias atrás, por parte do Papa, de um Sínodo extraordinário sobre a família, a realizar-se em outubro de 2014. O Arcebispo Paglia o definiu um grande ato de amor do Pontífice para com as famílias:

"A família, as famílias são o recurso mais importantes de nossas sociedades. Não nos esqueçamos que no ápice da semana da criação o Senhor fez sua obra-prima – o homem e a mulher – que é a 'communio', é o nós e não o eu. E hoje, enquanto se exalta o 'eu', nós acreditamos ser indispensável exaltar aquele 'nós' extraordinário que está também na base de nossas sociedades."

Interpelado sobre o tema dos divorciados que contraíram nova união, Dom Paglia evidenciou a atenção do Papa a essa temática. Respondendo a um jornalista que lhe pediu um comentário sobre a entrevista do Papa à revista "La Civiltà Cattolica", na qual exorta a não "insistir somente em questões ligadas ao aborto, matrimônio homossexual e uso de métodos contraceptivos", Dom Paglia respondeu:

"Creio que o Papa Francisco esteja ressaltando um caminho que todos devemos tomar, com grande sabedoria, inteligência, audácia, estando ao lado do Santo Padre."

A coletiva foi, sobretudo, ocasião para ilustrar o três dias da planária sobre a família. O Papa intervirá nos trabalhos da plenária na sexta-feira, dia 25, e celebrará a liturgia do domingo pela manhã.

Será também significativo o Simpósio de quinta-feira, dia 24, na Domus Pacis em Roma, sobre a atualidade da Carta dos Direitos da Família, no 30º aniversário de sua publicação.

Para o dia 25 serão interessantes as contribuições sobre os direitos da família na perspectiva judaica e islâmica. No sábado à tarde será um momento de festa a peregrinação das famílias ao túmulo de Pedro, por ocasião do Ano da Fé: o evento terá a participação de 150 mil pessoas, provenientes de 75 países dos cinco continentes.

O Pontífice falará aos presentes após as 16h30 locais. O encontro se articulará em três momentos: primeiro, os testemunhos das famílias: em missão, da Síria, de Israel e da Palestina; por fim, falará uma família de refugiados acolhida na ilha italiana de Lampedusa; se terá um momento artístico, seguido de oração.

Será particularmente relevante a presença de crianças e anciãos junto ao Papa na Praça São Pedro. A esse propósito, disse ainda o Arcebispo Paglia:

"Creio que um dos temas gravíssimos do mundo de hoje é a fragmentação da relação entre as gerações. A esse propósito, anuncio já agora que na metade de novembro haverá um simpósio sobre essa temática."


Cidade do Vaticano, 10/10/2013 - Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...