Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Presidente do Equador renunciaria se os congressistas aprovam o aborto

O Presidente do Equador, Rafael Correa, anunciou que renunciará ao cargo se a Assembleia Nacional aprovar uma legislação que abra as portas ao aborto no país.
Hoje a Assembleia Nacional do Equador, órgão legislativo do país, continuará o debate sobre o Código Orgânico Integral Penal, no qual se busca inserir um artigo despenalizando o aborto por violência sexual. Esta proposta não se encontrava no projeto inicial, mas foi introduzida pela parlamentar Paola Pabón, de Alianza País, o partido do governo.
No texto de sua proposta se pede que o aborto não seja punível "se a gravidez for consequência de uma violência sexual, interrupção que poderá realizar-se até a 12ª semana de gestação".
Em declarações ao canal equatoriano Oromar no dia 10 de outubro, Correa também qualificou de "traições" a promoção da despenalização do aborto em caso de violência sexual por parte de parlamentares do seu partido.
"Se continuarem com estas traições e deslealdades, se amanhã se evidenciar algo muito lamentável que está ocorrendo no bloco (Alianza) País, eu apresentarei a minha renúncia ao cargo", disse.
O Presidente do Equador assinalou que "me deu muito mais trabalho as deslealdades, traições dos supostos amigos que os acertos dos inimigos".
"Estou cansado disto, de que se tomem decisões, enchem a boca falando de democracia, e depois fazem justamente o contrário para ver se aproveitam a oportunidade", criticou.
O mandatário equatoriano indicou que os parlamentares "façam o que queiram, eu jamais aprovarei a despenalização do aborto", e assinalou que a Constituição defende a vida desde a concepção e não avaliza o aborto.
"Onde se fala de despenalizar o aborto? Pelo contrário, a Constituição diz defender a vida desde a concepção", remarcou.
Correa assegurou que "falamos muito claro, qualquer coisa que se afaste dessa linha simplesmente é traição, e parece que isso está acontecendo na Assembleia (Nacional do Equador)".
Rafael Correa se reuniu em abril deste ano com o Papa Francisco e recebeu do Santo Padre um livro sobre o Documento de Aparecida, uma medalha do pontificado e um terço.

QUITO, 11 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...