Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Presidente do Equador renunciaria se os congressistas aprovam o aborto

O Presidente do Equador, Rafael Correa, anunciou que renunciará ao cargo se a Assembleia Nacional aprovar uma legislação que abra as portas ao aborto no país.
Hoje a Assembleia Nacional do Equador, órgão legislativo do país, continuará o debate sobre o Código Orgânico Integral Penal, no qual se busca inserir um artigo despenalizando o aborto por violência sexual. Esta proposta não se encontrava no projeto inicial, mas foi introduzida pela parlamentar Paola Pabón, de Alianza País, o partido do governo.
No texto de sua proposta se pede que o aborto não seja punível "se a gravidez for consequência de uma violência sexual, interrupção que poderá realizar-se até a 12ª semana de gestação".
Em declarações ao canal equatoriano Oromar no dia 10 de outubro, Correa também qualificou de "traições" a promoção da despenalização do aborto em caso de violência sexual por parte de parlamentares do seu partido.
"Se continuarem com estas traições e deslealdades, se amanhã se evidenciar algo muito lamentável que está ocorrendo no bloco (Alianza) País, eu apresentarei a minha renúncia ao cargo", disse.
O Presidente do Equador assinalou que "me deu muito mais trabalho as deslealdades, traições dos supostos amigos que os acertos dos inimigos".
"Estou cansado disto, de que se tomem decisões, enchem a boca falando de democracia, e depois fazem justamente o contrário para ver se aproveitam a oportunidade", criticou.
O mandatário equatoriano indicou que os parlamentares "façam o que queiram, eu jamais aprovarei a despenalização do aborto", e assinalou que a Constituição defende a vida desde a concepção e não avaliza o aborto.
"Onde se fala de despenalizar o aborto? Pelo contrário, a Constituição diz defender a vida desde a concepção", remarcou.
Correa assegurou que "falamos muito claro, qualquer coisa que se afaste dessa linha simplesmente é traição, e parece que isso está acontecendo na Assembleia (Nacional do Equador)".
Rafael Correa se reuniu em abril deste ano com o Papa Francisco e recebeu do Santo Padre um livro sobre o Documento de Aparecida, uma medalha do pontificado e um terço.

QUITO, 11 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...