Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O Papa sobre os meios de comunicação: É necessário ler a realidade com chaves espirituais para entender a Igreja

O Papa Francisco assinalou, falando sobre a importância dos meios de comunicação no mundo atual, que "é necessário uma grande responsabilidade, uma grande capacidade de ler a realidade com chave espiritual" para poder entender à Igreja.
Em uma mensagem escrita a Monsenhor Dario Edoardo Viganó, Diretor do Centro Televisivo Vaticano (CTV) com motivo do congresso que comemora os 30 anos desta televisora, o Santo Padre recordou seu encontro com os jornalistas no dia 16 de março deste ano, apenas três dias depois de sua eleição, e assinalou que o papel dos meios de comunicação "foi crescendo nos últimos tempos, tanto que esse se transformou indispensável para narrar ao mundo os acontecimentos da história contemporânea".
O Papa ressaltou que "tudo isso se reflete na vida da Igreja. Mas se não é coisa simples contar os acontecimentos da história, ainda mais complexo é contar os acontecimentos ligados à Igreja... Isso requer uma responsabilidade particular, uma forte capacidade de ler a realidade com chaves espirituais. De fato, os eventos da Igreja ‘têm uma característica de fundo particular: respondem a uma lógica que não é principalmente aquela das categorias, por assim dizer, mundanas, e justamente por isso não é fácil interpretá-los e comunicá-los a um público vasto e variado’".
O Santo Padre recordou ao CTV que "seu trabalho é um serviço ao Evangelho e à Igreja" que também celebra os 50 anos da aprovação do decreto conciliar "Inter Mirifica" que "inclui entre os maravilhosos dons de Deus os instrumentos da comunicação social, incluindo, inclusive, o meio televisivo".
"Nestas décadas - escreve o Papa - a tecnologia viajou em grande velocidade, criando inesperadas redes interconectadas. É necessário manter a perspectiva evangélica nesta espécie de ‘estrada global da comunicação’". Desde aí, que "ao apresentar os acontecimentos a vossa ótica não pode ser nunca ‘mundana’, mas eclesial".
O Papa Francisco ressaltou também que o CTV não desempenha "uma função puramente documental, ‘neutra’ dos eventos, mas contribuem para aproximar a Igreja ao mundo, eliminando distâncias, fazendo chegar a palavra do Papa a milhões de católicos, também lá onde muitas vezes professar a fé é uma escolha corajosa".
"Graças às imagens, o CTV está em caminho com o Papa para levar Cristo nas diversas formas de solidão do homem contemporâneo, chegando também às ‘sofisticadas periferias tecnológicas’. Nessa vossa missão, é importante recordar que a Igreja está presente no mundo da comunicação, em todas as suas variadas expressões, sobretudo para conduzir as pessoas ao encontro com o Senhor Jesus".
Para concluir o Papa pediu à Virgem Maria que guarde os passos dos "peregrinos da comunicação" e invocou a intercessão de Santa Clara de Assis, padroeira da televisão.

VATICANO, 18 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...