Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O esporte pode ajudar-nos a ser melhores cristãos, afirma teólogo brasileiro em novo livro

“Esporte e Compromisso Cristão” é o título da obra de Alexandre Borges, leigo consagrado e teólogo brasileiro, no qual o autor destaca o valor do esporte para a vida cristã no mundo de hoje. A iniciativa foi lançada na mesma semana em que no Vaticano promovia-se o evento "100 metros pela fé" que percorreu a Via da Conciliação até a Praça de São Pedro do Vaticano em uma corrida que reuniu centenas de esportistas e amantes do esporte em Roma.
Borges, teólogo formado na Pontifícia Universidade Católica de Santiago do Chile, e atual Superior Regional do Sodalício de Vida Cristã (uma sociedade de vida apostólica laical aprovada pela Santa Sé em 1997) no Brasil, vê “uma relação muito próxima, muito direta” entre a fé e o esporte.
“Tenho a convicção de que o esporte pode ajudar-nos a ser melhores cristãos e por sua vez a vida cristã pode ajudar-nos a ser melhores atletas”, explicou Alexandre.
Falando sobre o Magistério dos últimos Papas no qual os Pontífices Bento XVI e o Beato João Paulo II relacionam a prática da atividade física e esportiva com a vida espiritual, o autor destaca a “visão antropológica integral que se dá ao esporte, como atividade que não é só física, mas também mental e espiritual”.
“Por exemplo -continua- ressalta-se muito que quando treinamos alguma modalidade esportiva, necessariamente devemos treinar-nos em virtudes, como a perseverança, a fortaleza e a generosidade. Da mesma forma, quando buscamos cooperar com a graça divina para ser melhores discípulos de Cristo, estamos fortalecendo a nosso espírito e a nossa mente, o que é fundamental na prática esportiva”.
Falando da presença do tema nas Sagradas Escrituras, Alexandre destaca como “São Paulo nos convida, por exemplo, a esforçar-nos por alcançar a “coroa incorruptível”, o Céu, citando os atletas que se privam de tudo para alcançar uma coroa corruptível, que era a coroa de louros entregada aos atletas vencedores do seu tempo. Assim, ele deixa em evidencia que aquele mesmo esforço utilizado no treinamento esportivo, se canalizado para o seguimento de Cristo, pode ajudar-nos a alcançar a Salvação que nos foi trazida pelo Senhor”.
Segundo o autor, pode-se dizer que um cristão que pratica esporte desenvolve capacidades para estar mais ativo na vida e ação da Igreja e em outros âmbitos da sociedade: “vivemos uma espécie de “crise de compromisso”, que se manifesta na vida de fé, mas também nas relações de trabalho, estudo, nos relacionamentos amorosos, de amizade e até mesmo nos laços familiares. Mas, curiosamente, as academias estão sempre lotadas, as ruas estão cheias de pessoas correndo e andando de bicicleta e aos atletas profissionais se exige compromisso radical”.
“Em outras palavras: em uma sociedade que busca fugir do compromisso duradouro, o esporte é dos poucos âmbitos onde a necessidade de estar comprometidos é aceita por unanimidade. Desta forma, o esporte pode ser muito útil e pode servir de modelo para motivar os católicos a crescer em seu compromisso com o Senhor e com a Igreja”, explicou. Destacando o trabalho apostólico dos discastérios do Vaticano empenhados no diálogo com o mundo do esporte, um no Pontifício Conselho para os Leigos e outro no Pontifício Conselho para a Cultura, Alexandre destaca as variadas iniciativas destes órgãos, desde conferencias, congressos e encontros com atletas profissionais até atividades muito mais capilares em paróquias, comunidades e movimentos, conectadas em sua maioria, à pastorais do esporte que já estão presentes em muitas dioceses.


O livro “Esporte e Compromisso Cristão”foi lançado pela Editora Santuário e pode ser adquirido através do site:
http://editorasantuario.com.br/produtos/detalhe/1110/esporte_e_compromisso_cristao


Rio de Janeiro, 24 Out. 13 - ACI 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...