Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Novo Secretário de Estado Vaticano espera contagiar-se com a alegria e simplicidade do Papa

O até agora Núncio Apostólico da Venezuela e, a partir de 15 de outubro, novo Secretário de Estado do Vaticano, Dom Pietro Parolin, assegurou que espera contagiar-se durante o desempenho do seu cargo com "a alegria" e o "espírito de simplicidade" do Papa Francisco.
"Terei que ajudar o Papa. Fico impressionado com como ele leva a sua carga com muita alegria e eu espero que me contagie com essa alegria, esse espírito de simplicidade. Sobretudo, espero me contagiar, porque realmente o admiro, admiro a sua espiritualidade, a relação que tem com Deus", afirma em uma entrevista concedida à revista Mundo Cristão.
Além disso, assinala que, depois de estar "tão imerso" na realidade da Venezuela, agora terá que empapar-se de todos os assuntos, atualizar-se sobre aquilo que o Papa quer fazer, como reformar a Cúria Romana.
"O Papa, como já se sabe, quer reformar a Cúria, os organismos vaticanos. Já deu o mandato ao grupo dos oito cardeais, que são peritos em diferentes matérias. Pretende reformar a estrutura do governo da Igreja, através do trabalho desta comissão. Eu me ponho diante de Deus. O Senhor fala através da história. Ele dirá o que temos que fazer", acrescenta.
Dom Parolin assegura que quando o Papa lhe pediu que fosse seu Secretário de Estado, foi "uma grande surpresa", pois embora seu nome fosse cogitado dentro de algum dos cargos da Secretaria de Estado, não pensava "nunca" que fosse "uma nomeação deste nível", de "muita responsabilidade".
Perguntado pelo trabalho do Papa a favor da paz na Síria, Parolin destaca que o Papa Francisco deu "um impulso muito forte" à paz, pondo "todos os meios da Igreja a favor da paz" e "empurrando a diplomacia vaticana a dar tudo pela paz".
"Esta é a justificativa do fato de que a Igreja católica tenha presença deste tipo a nível internacional", sublinha.
Finalmente, destaca que a Igreja "sempre" caminhou na mesma direção embora admita que agora vê "algo fresco, espontaneidade". Nesta linha, recorda que a Igreja existe "em função do mundo" e deve servi-lo "com a sua própria identidade".

Fonte: ACI/Europa Press - MADRI, 02 Out. 13
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...