Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Livros sobre Jesus de Nazaré de Bento XVI são um presente para a Igreja, diz o Papa

Ao entregar os prêmios Ratzinger deste ano, o Papa Francisco recordou o trabalho realizado pelo seu predecessor, o hoje Bispo emérito de Roma Bento XVI, com seus livros sobre Jesus de Nazaré, e assegurou que se trata de "um presente à Igreja e a todos os homens, daquilo que tinha de mais precioso: seu conhecimento de Jesus".
Os galardoados deste ano com o Prêmio Ratzinger, instituído em 2011 pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger-Bento XVI, foram o biblista inglês e ministro da Comunhão Anglicana Richard A. Burridge, junto ao docente de teologia dogmática e vice-diretor do instituto Papa Bento XVI, de Ratisbona (Alemanha), Christian Schaller.
O Santo Padre recordou que quando Bento XVI apresentou o primeiro dos seus três livros sobre Jesus, "alguns disseram: ‘mas o que é isso? Um Papa não escreve livros de teologia, escreve encíclicas!’. O Papa Bento certamente estava ciente deste problema, mas inclusive nesse caso, como sempre, seguiu a voz do Senhor com a sua consciência iluminada".
"Com estes livros ele não fez magistério, no sentido próprio, e tampouco um estudo acadêmico. Ele fez um presente à Igreja e a todos os homens, daquilo que tinha de mais precioso: o seu conhecimento de Jesus, fruto de anos e anos de estudo, de confrontação teológica, de oração -porque todos sabemos que Bento XVI fazia teologia de joelhos - e tudo isso colocou a disposição de todos da forma mais acessível", disse.
O Papa assegurou que "ninguém pode medir o bem que o Papa Bento fez com este dom, só o Senhor sabe!".
"Mas todos temos a percepção, que muitas pessoas, graças aos livros sobre Jesus de Nazaré, alimentaram a sua fé, aprofundaram sobre ela, ou inclusive se aproximaram de Cristo pela primeira vez de maneira adulta, combinando as exigências da razão com a busca do rosto de Deus".
"Ao mesmo tempo", disse o Papa, "a obra de Bento XVI estimulou uma nova série de estudos do Evangelho entre a história e a cristologia".
Ao concluir, Francisco felicitou os premiados "também em nome do meu amado predecessor".
"Que o Senhor abençoe sempre o vosso trabalho a serviço de seu Reino", finalizou.

VATICANO, 28 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...