Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Livros sobre Jesus de Nazaré de Bento XVI são um presente para a Igreja, diz o Papa

Ao entregar os prêmios Ratzinger deste ano, o Papa Francisco recordou o trabalho realizado pelo seu predecessor, o hoje Bispo emérito de Roma Bento XVI, com seus livros sobre Jesus de Nazaré, e assegurou que se trata de "um presente à Igreja e a todos os homens, daquilo que tinha de mais precioso: seu conhecimento de Jesus".
Os galardoados deste ano com o Prêmio Ratzinger, instituído em 2011 pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger-Bento XVI, foram o biblista inglês e ministro da Comunhão Anglicana Richard A. Burridge, junto ao docente de teologia dogmática e vice-diretor do instituto Papa Bento XVI, de Ratisbona (Alemanha), Christian Schaller.
O Santo Padre recordou que quando Bento XVI apresentou o primeiro dos seus três livros sobre Jesus, "alguns disseram: ‘mas o que é isso? Um Papa não escreve livros de teologia, escreve encíclicas!’. O Papa Bento certamente estava ciente deste problema, mas inclusive nesse caso, como sempre, seguiu a voz do Senhor com a sua consciência iluminada".
"Com estes livros ele não fez magistério, no sentido próprio, e tampouco um estudo acadêmico. Ele fez um presente à Igreja e a todos os homens, daquilo que tinha de mais precioso: o seu conhecimento de Jesus, fruto de anos e anos de estudo, de confrontação teológica, de oração -porque todos sabemos que Bento XVI fazia teologia de joelhos - e tudo isso colocou a disposição de todos da forma mais acessível", disse.
O Papa assegurou que "ninguém pode medir o bem que o Papa Bento fez com este dom, só o Senhor sabe!".
"Mas todos temos a percepção, que muitas pessoas, graças aos livros sobre Jesus de Nazaré, alimentaram a sua fé, aprofundaram sobre ela, ou inclusive se aproximaram de Cristo pela primeira vez de maneira adulta, combinando as exigências da razão com a busca do rosto de Deus".
"Ao mesmo tempo", disse o Papa, "a obra de Bento XVI estimulou uma nova série de estudos do Evangelho entre a história e a cristologia".
Ao concluir, Francisco felicitou os premiados "também em nome do meu amado predecessor".
"Que o Senhor abençoe sempre o vosso trabalho a serviço de seu Reino", finalizou.

VATICANO, 28 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...