Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Hoje a Igreja recorda o Beato João Paulo II

Neste 22 de outubro de 1978, o Beato João Paulo II inaugurava seu pontificado na Praça de São Pedro com a célebre frase pela qual ainda hoje muitos o recordam: "Não tenhais medo! Abram, ou melhor, escancarem as portas para Cristo!"

Hoje, 22 de outubro, é a festa do Beato João Paulo II, beatificado por Bento XVI na solene celebração do dia 1 de maio de 2011, que coincidia com o domingo da Divina Misericórdia, Solenidade estabelecida no Ano 2000 pelo próprio Papa polonês falecido em 2005 na véspera desta solenidade.

Esta mesma Solenidade foi a escolhida pelo Papa Francisco para canonizá-lo junto com João XXIII, no dia 27 de abril de 2014, que cairá precisamente no domingo dedicado à Divina Misericórdia.

Foi no dia 22 de outubro de 1978 que o Papa polonês deu início a seu ministério petrino como 263º sucessor do Apóstolo Pedro. Esse dia o Papa com a frase: “"Não tenhais medo! Abri –ainda mais– abri de par em par as portas a Cristo!”.

“Não tenham medo! Cristo conhece «o que há dentro do homem». Só Ele conhece!" recordou o Papa Francisco na quarta-feira passada em sua audiência geral, no marco do 35º aniversário da eleição do Karol Wojtyla à Sede de Pedro. "Encomendo todos os que estão presentes aqui e seus seres queridos à celestial intercessão do Beato João Paulo II, no trigésimo quinto aniversário de sua eleição à Cátedra de Pedro e os abençoo de coração: Louvado seja Jesus Cristo!", disse o Pontífice argentino.

O pontificado de João Paulo II foi um dos mais longos da história da Igreja e durou quase 27 anos. Ele ampliou notavelmente o Colégio cardinalício, criando 231 cardeais - mais um "in pectore", (cujo nome não se fez público mesmo após da morte do Papa Wojtyla) em 9 consistórios. Um dos cardeais criados pelo João Paulo II foi Jorge Mario Bergoglio – hoje Papa Francisco – em janeiro de 2001, com o nome de outros 32 cardeais.

Quatro anos depois, o Cardeal Jorge Mario Bergoglio, Arcebispo de Buenos Aires e Primaz da Igreja Argentina, celebrava a Santa Missa em memória de João Paulo II, destacando a coerência obediencial e transcendental de seu coração à vontade de Deus.

"Recordamos hoje um homem coerente que uma vez disse que este século não necessita de mestres, necessita de testemunhas, e quem é coerente é uma testemunha. Um homem que põe sua carne no fogo corrobora com a entrega da própria carne, com a sua vida inteira e sua transparência, a coerência com aquilo que ele prega", dizia o então cardeal de Buenos Aires.

Em 2005, o Papa Bento XVI dispensou a causa de beatificação e canonização de João Paulo II o tempo de cinco anos de espera após da morte do candidato ao ingresso no livro dos santos. A causa foi aberta oficialmente pelo Cardeal Camillo Ruini, vigário geral para a diocese de Roma, em 28 de junho daquele mesmo ano.


Vaticano, 22 Out. 13 - ACI 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...