Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Hoje a Igreja recorda o Beato João Paulo II

Neste 22 de outubro de 1978, o Beato João Paulo II inaugurava seu pontificado na Praça de São Pedro com a célebre frase pela qual ainda hoje muitos o recordam: "Não tenhais medo! Abram, ou melhor, escancarem as portas para Cristo!"

Hoje, 22 de outubro, é a festa do Beato João Paulo II, beatificado por Bento XVI na solene celebração do dia 1 de maio de 2011, que coincidia com o domingo da Divina Misericórdia, Solenidade estabelecida no Ano 2000 pelo próprio Papa polonês falecido em 2005 na véspera desta solenidade.

Esta mesma Solenidade foi a escolhida pelo Papa Francisco para canonizá-lo junto com João XXIII, no dia 27 de abril de 2014, que cairá precisamente no domingo dedicado à Divina Misericórdia.

Foi no dia 22 de outubro de 1978 que o Papa polonês deu início a seu ministério petrino como 263º sucessor do Apóstolo Pedro. Esse dia o Papa com a frase: “"Não tenhais medo! Abri –ainda mais– abri de par em par as portas a Cristo!”.

“Não tenham medo! Cristo conhece «o que há dentro do homem». Só Ele conhece!" recordou o Papa Francisco na quarta-feira passada em sua audiência geral, no marco do 35º aniversário da eleição do Karol Wojtyla à Sede de Pedro. "Encomendo todos os que estão presentes aqui e seus seres queridos à celestial intercessão do Beato João Paulo II, no trigésimo quinto aniversário de sua eleição à Cátedra de Pedro e os abençoo de coração: Louvado seja Jesus Cristo!", disse o Pontífice argentino.

O pontificado de João Paulo II foi um dos mais longos da história da Igreja e durou quase 27 anos. Ele ampliou notavelmente o Colégio cardinalício, criando 231 cardeais - mais um "in pectore", (cujo nome não se fez público mesmo após da morte do Papa Wojtyla) em 9 consistórios. Um dos cardeais criados pelo João Paulo II foi Jorge Mario Bergoglio – hoje Papa Francisco – em janeiro de 2001, com o nome de outros 32 cardeais.

Quatro anos depois, o Cardeal Jorge Mario Bergoglio, Arcebispo de Buenos Aires e Primaz da Igreja Argentina, celebrava a Santa Missa em memória de João Paulo II, destacando a coerência obediencial e transcendental de seu coração à vontade de Deus.

"Recordamos hoje um homem coerente que uma vez disse que este século não necessita de mestres, necessita de testemunhas, e quem é coerente é uma testemunha. Um homem que põe sua carne no fogo corrobora com a entrega da própria carne, com a sua vida inteira e sua transparência, a coerência com aquilo que ele prega", dizia o então cardeal de Buenos Aires.

Em 2005, o Papa Bento XVI dispensou a causa de beatificação e canonização de João Paulo II o tempo de cinco anos de espera após da morte do candidato ao ingresso no livro dos santos. A causa foi aberta oficialmente pelo Cardeal Camillo Ruini, vigário geral para a diocese de Roma, em 28 de junho daquele mesmo ano.


Vaticano, 22 Out. 13 - ACI 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...