Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Cor Unum divulga dados sobre a ajuda da Igreja Católica ao povo sírio

O Pontifício Conselho Cor Unum divulgou alguns dados sobre a ajuda da Igreja Católica em favor da Síria. 

Setenta e dois milhões de dólares foram doados pelas organizações humanitárias católicas para a população síria e países vizinhos. Vinte cidades sírias foram beneficiadas graças às ajudas enviadas. Cinqüenta e cinco as entidades atuantes no local e 32 as instituições católicas engajadas até o momento.

Foram também ajudados os refugiados no Líbano, Jordânia, Turquia, Iraque, Chipre e Egito. Esses dados foram coletados no último dia 9, graças ao mapeamento da ajuda distribuída na Síria, realizado após a reunião de coordenação dos organismos caritativos católicos presentes no país, organizado pelo Pontifício Conselho Cor Unum em 4 e 5 de junho passado.

"A Igreja Católica local está engajada desde o início da crise, em 2011, num trabalho constante de fornecimento de ajuda humanitária à população atingida pela guerra na Síria. O Papa Francisco acompanhou com atenção a evolução da crise e o trabalho de assistência realizado pelas agências caritativas que foram recebidas em audiência pelo pontífice durante o último encontro promovido pelo Cor Unum. Ajudar a população síria, além das pertenças étnicas e religiosas, disse o Papa naquela ocasião, é a maneira mais direta de oferecer uma contribuição para a paz e a construção de uma sociedade aberta a todas as diferentes componentes", ressalta o Cor Unum num comunicado.

"A dificuldade em obter informações sobre as exigências da população afetada e o desenvolvimento da situação política e social, levou à esporadicidade das ajudas enviadas e à multiplicidade de formas de apoio às instituições presentes no local. Por isso, o encontro de junho passado foi uma ocasião para reunir as agências que trabalham no contexto da crise e decidir a criação de um gabinete de coordenação das informações sobre a ajuda humanitária fornecida pela Igreja Católica a fim de evitar a dispersão dos esforços realizados e a falta de uma abordagem homogênea".

"Este instrumento fornecerá à Igreja um quadro completo da situação do trabalho humanitário desempenhado e uma análise mais acurada das necessidades locais. A atividade de gestão do gabinete foi confiada à Caritas Oriente Médio e Norte da África, com sede em Beirute, que terá a tarefa de compreender e monitorar a extensão da ajuda e partilhar informações com todas as instituições envolvidas, incluindo aquelas não presentes na reunião do Cor Unum", conclui a nota do organismo vaticano.


Cidade do Vaticano, 23/10/2013 - Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...