Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Católicos e judeus se pronunciam contra a perseguição religiosa no mundo

A condenação às perseguições religiosas no mundo foi uma das conclusões do encontro que representantes católicos e judeus tiveram recentemente em Madri (Espanha), onde abordaram o tema "Desafios para a Religião na Sociedade Contemporânea".
O Comitê Internacional de Ligação Católico-Judaico, fórum oficial para o diálogo permanente entre a Comissão da Santa Sé para as Relações Religiosas com os Judeus e o Comitê Judaico Internacional para Consultas Inter-religiosas (IJCIC ), tiveram na capital espanhola sua 22ª reunião de 13 a 16 de outubro.
O encontro esteve presidido por Betty Ehrenberg, presidente do IJCIC e pelo cardeal Kurt Koch, Presidente da Comissão da Santa Sé para as Relações Religiosas com os Judeus.
No documento final se recorda a herança compartilhada entre judeus e cristãos da relação de Deus com a família humana na história. "À luz desta história sagrada, os católicos e os judeus participantes na reunião tentaram responder às novas oportunidades e as dificuldades às que se enfrentam a crença e a prática religiosa no mundo atual", expressa o texto.
Nesse sentido, destacaram a preocupação do Papa Francisco "pelo bem-estar universal de todos, especialmente dos pobres e dos oprimidos".
"Para isso é necessário que cada pessoa goze de plena liberdade de consciência e de liberdade de expressão religiosa, individual e institucionalmente, em privado e em público. Deploramos o abuso da religião, a utilização da religião com fins políticos. Tanto judeus como católicos condenam as perseguições por motivos religiosos", manifestaram.
Do mesmo modo, o documento recomenda à Comissão Vaticana para as Relações Religiosas com os Judeus e à IJCIC unirem seus esforços para lutar contra a perseguição das minorias cristãs, chamando "a atenção sobre estes problemas e apoiando os esforços para garantir a plena cidadania para todos os cidadãos, independentemente de sua identidade religiosa ou étnica no Oriente Médio ou em qualquer outro lugar e alenta os esforços para promover o bem-estar das comunidades cristãs e judaicas minoritárias em todo o Oriente Médio".
"Como o Papa Francisco falou em repetidas ocasiões ‘um cristão não pode ser um antissemita’. Animamos todos os líderes religiosos a continuar elevando a voz contra este pecado. A celebração do 50º aniversário da 'Nostra Aetate' em 2015 é um momento privilegiado para reafirmar a condenação do antissemitismo. Insistimos a que os ensinamentos antissemitas sejam eliminados da pregação e dos livros de texto em todo mundo. Do mesmo modo, qualquer expressão de sentimento anticristão é igualmente inaceitável", expressa.
Finalmente, recomendam a todos os seminários judeus e católicos incluir a instrução "sobre 'Nostra Aetate' e os documentos posteriores da Santa Sé incorporando esse texto a seus planos de estudo. É necessário ensinar às novas gerações como essa declaração mudou as relações entre judeus e católicos. Frente a estes desafios, os católicos e os judeus renovamos nosso compromisso de educar as nossas comunidades respectivas no conhecimento e no respeito pelo outro".

MADRI, 21 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...