Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Beatificados 522 mártires. Papa: "Mundo se liberte de toda violência"

Papa Francisco participou via satélite neste domingo, 13, da maior beatificação coletiva da história da Igreja. A cerimônia em que foram beatificados 522 mártires em 'odium fidei' se realizou em Tarragona, na região espanhola da Catalunha, e foi presidida pelo Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos e representante do Papa, Cardeal Angelo Amato. Cerca de trinta mil pessoas participaram da celebração.

Francisco inicia sua mensagem com o tradicional ‘bom dia’ e prossegue em seu estilo, dirigindo aos presentes a pergunta “Quem são os mártires?”, que respondeu:

São cristãos conquistados por Cristo, discípulos que aprenderam bem o sentido do ‘amar até o extremo’, que levou Jesus à Cruz. Não existe ‘amor a prestação’, 'amor a porção’. Quando se ama, se ama até o fim”, explica Francisco.

Na mensagem, o Papa reflete sobre o ‘sentido’ de ser mártir: “É preciso sempre morrer um pouco para sairmos de nós mesmos, do nosso egoísmo, do nosso bem-estar, de nossa preguiça, de nossas tristezas e nos abrir a Deus, aos outros e especialmente aos que mais necessitam de nós”.

Imploremos a intercessão dos mártires para sermos cristãos concretos, cristãos de obras e não de palavras; para não sermos cristãos medíocres, cristãos ‘envernizados’ de cristianismo, mas sem substância. Peçamos aos mártires ajuda para mantermos sólida a nossa fé a fim de que, em meio às dificuldades, sejam fermento de esperança e artífices de fraternidade e solidariedade”.

Também na oração mariana do Angelus, na Praça São Pedro, o Papa homenageou os “mártires assassinados por sua fé durante a guerra civil espanhola da década de trinta do século passado”:

Louvamos o Senhor por estas corajosas testemunhas e por sua intercessão, suplicamos que liberte o mundo de todas as violências” – disse Francisco.


Terragona, 13/10/2013Rádio Vaticano 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...