Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/07/2017

“Queridos filhos, os agradeço porque responderam ao Meu chamado e porque se reuniram em torno de Mim, em torno da Sua Mãe Celestial. Eu sei que pensam em Mim com amor e esperança. Eu sinto o amor de cada um de vocês, como também a sede do Meu Amadíssimo Filho, que por meio do Seu Amor Misericordioso, sempre e novamente Me envia até vocês. Ele que era homem e Deus Uno e Trino. Ele que por causa de vocês sofreu com o corpo e com a alma. Ele que se fez pão para dar pão às suas almas, para poder salvá-las.

Meus filhos, os ensino como serem dignos do Seu Amor, para poderem dirigir os seus pensamentos a Ele, para poderem viver o Meu Filho. Apóstolos do Meu Amor, os envolvo com o Meu Manto porque como Mãe desejo salvá-los.

Os peço: rezem pelo mundo inteiro. O Meu Coração sofre. Os pecados se multiplicam, são muitos. Mas com a ajuda de vocês, vocês que são humildes, cheios de amor, escondidos e santos, o Meu Coração triunfará. Amem o Meu Filho acima de tudo, e o mundo inteiro por meio Dele.

Não esqueçam nunca que cada irmão seu leva em si algo de precioso: a alma. Por isso, Meus filhos, amem a todos aqueles que não conhecem o Meu Filho, para que por meio da oração e do amor que vem da oração, eles possam tornarem-se melhores, a fim de que a bondade neles possa vencer, para poder salvarem as almas e terem a Vida Eterna.

Meus Apóstolos, Meus filhos, o Meu Filho pediu que amassem uns aos outros; que isto esteja escrito em seus corações e com a oração comecem a viver este amor.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Bachelet confirma apoio ao aborto e "matrimônio" homossexual no Plano de Governo para o Chile

A menos de duas semanas das eleições presidenciais e depois de evadir os debates públicos, a candidata do partido Nova Maioria, Michelle Bachelet, fez público seu Plano de Governo no qual incorpora a legalização do aborto e abrir as portas ao matrimônio homossexual.
O programa de governo da candidata de esquerda retoma como eixo central a mudança a uma nova Constituição, na qual "confluam as tradições constitucionais liberal, democrática e social".
Utilizando uma série de eufemismos, o Plano de Governo promete promover políticas a favor dos chamados "direitos sexuais e reprodutivos" que inclui a "despenalização da interrupção voluntária da gravidez em caso de perigo de vida da mãe, estupro ou inviabilidade do feto".
O Plano de Bachelet também oferece uma educação sexual "leiga e humanista" e "a disponibilidade efetiva de métodos anticoncepcionais, incluindo a anticoncepção de emergência".
A candidata também incorporou "uma Nova Agenda de Gênero baseada nos direitos, igualdade e autonomia das mulheres, impulsionada por uma institucionalidade renovada e de maior rango".
"Matrimônio gay": o seguinte passo
Sobre o mal chamado "matrimônio" homossexual, o programa de Bachelet anuncia "um debate aberto, com participação ampla para a elaboração e posterior envio de um projeto de lei nesta matéria".
Além disso, oferece apoio à lei de identidade de gênero, que se encontra em trâmite, e "que permita às pessoas transexuais, adequar seu nome e sexo registral de acordo a sua própria identidade de gênero".
No início de outubro, uma pesquisa elaborada pelo Instituto Chileno de Estudos Municipais (Ichem) e pela Universidade Autônoma do Chile mostrou que mais da metade dos eleitores de Bachelet não está a favor da legalização do aborto e do "matrimônio" homossexual.

SANTIAGO, 29 Out. 13 - ACI/EWTN Noticias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...