Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

A necessidade não é aumentar a fé, mas sim EXERCITAR A FÉ que eu já possuo

Evangelho do dia 06/10/2013 (Lc 17,5-10)

Naquele tempo, os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!”
O Senhor respondeu: “Se vós tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíeis dizer a esta amoreira: ‘Arranca-te daqui e planta-te no mar’, e ela vos obedeceria.
Se algum de vós tem um empregado que trabalha a terra ou cuida dos animais, por acaso vai dizer-lhe, quando ele volta do campo: ‘Vem depressa para a mesa?’
Pelo contrário, não vai dizer ao empregado: ‘Prepara-me o jantar, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois disso tu poderás comer e beber?’ Será que vai agradecer ao empregado, porque fez o que lhe havia mandado?
Assim também vós: quando tiverdes feito tudo o que vos mandaram, dizei: ‘Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer’”.

— Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

De nada adianta pedirmos para Jesus aumentar nossa fé como fizeram os apóstolos, se antes disso eu não enraizar minha fé onde ela precisa estar enraizada. É necessário colocar minha fé e confiança apenas no coração de Deus que é Pai, que é Filho e que é Espírito Santo.
É nesse mar do coração de Deus que iremos encontrar a Misericórdia, a Compaixão, a Benevolência, a Humildade, a Magnanimidade… É nesse mar infinito da Trindade que vamos encontrar as vitaminas necessárias para que nossa fé cresça e produza os frutos esperados.
Em sua resposta aos apóstolos, Jesus diz que não se tem necessidade alguma de AUMENTAR A FÉ, se existisse fé mesmo que fosse do tamanho de um grão de mostarda, aquilo que falássemos seria obedecido até mesmo pela natureza…
A necessidade não é aumentar a fé, mas sim EXERCITAR A FÉ que eu já possuo.
Em Hebreus 11, 1 lemos: “A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê.” Nem sempre iremos saber todas as coisas, nem sempre vamos compreender os moveres de Deus em nossa vida, nem sempre conseguiremos viver de acordo com a vontade do Pai… O importante é ter uma esperança e confiança cegas em Deus, pois Ele cuida de tudo e dirige tudo.
Essa deve ser nossa fé: mesmo sem saber, sem ver e sem sentir eu sei que Deus está no comando. Ele é o mar que contém todo o segredo, toda a força, toda a imensidão; eu sou apenas um pequeno barco que carrega dentro de si um tesouro que precisa ser cuidado.
Se conseguirmos nos manter atentos aos moveres do mar, levantar a vela de nosso barco quando for preciso, abaixá-la quando assim for necessário,  jogar as âncoras quando precisar, pegar os remos, soltar o leme… Se conseguirmos seguir nosso curso de acordo com o soprar do vento e o agito das águas, conseguiremos com certeza guardar o tesouro que recebemos e manter firme nossa fé, nossa esperança.
E assim, chegando do outro lado do mar cantaremos felizes a vitória.
Exclamaremos todos juntos: “Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer.” Antes de ser uma exclamação de tristeza, de comiseração ou de falsa humildade, será uma exclamação e afirmação da glória de Deus, de Sua majestade e onipotência, que usa de nós pobres pecadores para manifestar tão grande graça aos olhos da humanidade, que usa de barcos tão frágeis para guardar um tesouro tão precioso como é a fé.

Elaine Mariano Pacheco – Oblata Corpus Christi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...