Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

A importância da alegria para o cristão

Já dizia São Francisco de Sales: “Um Santo triste é um triste Santo”, e não é que isso é real?
Ao participarmos da Igreja nos dias de hoje podemos perceber como a tristeza tem tomado conta da vida das pessoas. Muitos andam por ai sem rumo, sem vontade, sem futuro… Participam da Igreja e buscam a cura de Jesus, mas não buscam o próprio Cristo. Vão à Santa Missa com uma lista pronta de pedidos e recomendações, afinal Deus tem a obrigação de nos fazer felizes… Mas esquecemos de que nossa felicidade depende das nossas escolhas.
É muito fácil fazer o que queremos, decidimos pela nossa própria vida, e quando acontece alguma tragédia recorremos ao auxílio do Bom Deus, mantemos com Ele um relacionamento de barganha, toma lá dá cá… Faça-me isso que te dou aquilo… Estamos tão próximos porém tão distantes…
Outro erro que cometemos, e esse até com mais freqüência, é de vivenciarmos uma fé piegas… Piedosa até demais, até Deus duvida do nosso ar de santidade… Vivo a religião do não, não posso isso, não posso aquilo… Vivendo de aparências sem revelar o que realmente sou de verdade. Poxa… Que tristeza!
Cristão que é Cristão vive da Alegria, vive na liberdade de ser filho de Deus! Sabe o preço que o pecado tem por isso evita cometê-lo. Mas se acontecer, não para na culpa, levanta, confessa, converte e continua, pois conhece a intensidade do amor de Deus e esse em seu coração só pode gerar alegria!
Como é triste encontrarmos em nossas igrejas cristãos abatidos! Padres, freiras, religiosos, leigos consagrados, casais, pastorais e movimentos… Que já se esqueceram da alegria em responder ao chamado de Deus, já perderam a audácia que os impulsionava.
É preciso levar nosso coração a experimentar aquele amor primeiro…
A proposta desse texto é nos levar a refletir: O que tem alegrado nosso coração? Tenho sido um Cristão feliz ou um Cristão apático?
A palavra alegria vem do latim: “alacer”, “alacris” (rápido, vivaz, animado), Por tanto precisamos URGENTEMENTE revigorar a força da nossa alma!
Para nos ajudar nesse processo, uma leitura no livro do Eclesiástico 30,22-27:
“Não entregues tua alma a tristeza, não atormente a ti mesmo em teus pensamentos.
A alegria do coração é a vida do homem, e um inesgotável tesouro de santidade.
A Alegria do homem torna mais longa a sua vida.
Tem compaixão da tua alma, torna-te agradável a Deus e sê firme;
Concentra teu coração na santidade, e afasta a tristeza para longe de ti,
Pois a tristeza matou a muitos, e não há nela utilidade alguma.
A inveja e a ira abreviam os dias, e a inquietação acarreta a velhice antes do tempo.
Um coração bondoso e nobre banqueteia-se continuamente,
pois seus banquetes são preparados com solicitude.”.

Através dele podemos concluir que a tristeza só tem força em nós, no momento em que permitimos que ela nos domine. Se abrirmos as portas ela entrará em nosso coração, e ali fará morada, se deixarmos, ali ela criará raízes e assumirá o controle. Como diz a leitura “precisamos ter compaixão da nossa alma” afastar a tristeza para longe de nós, abraçarmos a Jesus Cristo e deixar que Ele reine em nossas vidas…
Só Ele é motivo para nossa verdadeira alegria!

Segunda, 28/10/2013 - Laisa Fernanda Pinto - Oblata Corpus Christi 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...