Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/10/2017

Queridos filhos,

Falo a vocês como MÃE, com palavras simples mas cheias de amor e de preocupação, que ME foram confiados por MEU FILHO. É ELE que, do ETERNO PRESENTE, fala a vocês com palavras de vida e semeia o amor nos corações abertos, Por esta razão os peço, apóstolos do MEU AMOR, tenham os corações abertos, sempre prontos à misericórdia e ao perdão.

Pelo MEU FILHO, perdoem sempre ao próximo porque assim vocês terão a paz. Filhos MEUS, preocupem-se com a alma de vocês porque é a única coisa que pertence a vocês realmente. Vocês se esqueceram da importância da família.

A família não deveria ser lugar de sofrimento e de dor mas local de compreensão e de ternura. As famílias que vivem segundo o MEU FILHO, vivem em amor recíproco.

Quando o MEU FILHO era ainda pequeno, ELE ME dizia que todos os homens são SEUS irmãos; por isso lembrem-se, apóstolos do MEU AMOR, que todos os homens que vocês encontrarem são família, irmãos pelo MEU FILHO.

Meus filhos, não gastem seu tempo pensando sobre o futuro, se preocupando. Que sua única preocupação seja viver bem cada momento de acordo com MEU FILHO. Lá está – paz para vocês!

Filhos MEUS, não esqueçam nunca de rezar pelos seus sacerdotes. Rezem para que possam aceitar todos os homens como seus próprios filhos e segundo o MEU FILHO, sejam pais espirituais. Obrigada.


OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

A Igreja no Brasil não pode perder a Amazônia

O programa de trabalhos no I Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal se encerrou com uma missa presidida por Dom Cláudio Hummes, Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, e concelebrada por todos os bispos e sacerdotes participantes do Encontro, na Catedral de Manaus.

A missa foi bastante animada por cantos e teve um momento sugestivo quando os bispos passaram pela nave da Catedral e acenderam as velas que os fiéis tinham em suas mãos. Com muito entusiasmo, o Cardeal Hummes fez uma homilia centrada no papel da Igreja junto ao povo para reivindicar seu direito de voz.

Referindo-se aos grandes projetos do Governo que agridem o meio ambiente sem que as populações locais sejam ouvidas, Dom Cláudio lançou o desafio: “Como fazer de Jesus Cristo uma notícia que transforme o coração e as mentes daqueles que impõem estes projetos?”. A resposta, indicou, está no novo tempo de luz e graça para a Igreja que chegou com o Papa Francisco.

Partindo do desejo do Papa de uma Igreja pobre para os pobres, que abata os muros e chegue às pessoas, o cardeal frisou o significado do verbo “ir”: “É preciso abrir as portas, como faz Jesus, que bate à portas para entrar em nossas vidas e fazer a Ceia conosco. Não há fé sem caridade”, clamou, terminando: “O Papa tem um grande amor pela Amazônia e por vocês!”.

Este tema já havia sido tocado durante a pauta da manhã, no Auditório da Maromba. “A Igreja no Brasil não pode perder a Amazônia” foi a frase do dia.

Depois do almoço, a programação prosseguiu de forma diferente, com os bispos divididos em grupos de discussões em salas da faculdade de Filosofia e Teologia, situada ao lado do Centro de Estudos.

Dom Leonardo Steiner, Secretário-Geral da CNBB, falou com a RV sobre os trabalhos da tarde desta quarta-feira, 30, e da iniciativa dos participantes de escreverem uma carta de agradecimento ao Pontífice. Para ouvir, clique acima.


 Manaus, 31/10/2013 - Radio Vaticano - Cristiane Murray
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...