Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa Francisco anuncia iminentes reformas sobre as separações matrimoniais

O Papa Francisco poderá modificar a lei relativa aos divorciados em segunda união e às nulidades, as “periferias existenciais”, segundo anunciou ao clero romano durante o seu encontro na Basílica de São João de Latrão. O Papa defendeu a “acolhida” dos casais que convivem e reivindicou o trabalho de “acompanhamento” dos sacerdotes.
Durante a reunião, que durou mais de duas horas e meia, Francisco convidou os padres a empreenderem “caminhos corajosamente criativos”, como a abertura de algumas igrejas durante o dia todo e com a disponibilidade de um confessor ou a criação de “cursos personalizados” para os casais que querem casar, mas que não podem frequentar o curso de noivos porque trabalham até tarde.
A prioridade, no entanto, segue sendo “as periferias existenciais”, que também são “as das famílias”, sobre as quais Bento XVI falou em muitas ocasiões, sobretudo em relação às segundas uniões. Nossa tarefa, disse o Papa, é “encontrar um outro caminho, na justiça”.
De acordo com o a edição desta segunda-feira do L’Osservatore Romano, o bispo de Roma terminou o encontro com o clero da sua diocese “enfrentando as questões relacionadas à nulidade do matrimônio, um tema muito importante para Bento XVI. Indicou que há propostas a este respeito, estudos e análises profundos em andamento. Falará disso em outubro com o grupo dos oito cardeais e no próximo Sínodo dos Bispos”.
Do mesmo modo, o Papa convidou os sacerdotes para serem corajosos, para terem criatividade justa, o que não significa fazer algo novo à força, para chegar à necessária conversão pastoral.
O Papa Francisco não ocultou certamente os problemas e os escândalos, inclusive os gravíssimos, como a pedofilia, que afetam a Igreja. Mas a Igreja não desmorona, assegurou, respondendo a um sacerdote que em sua intervenção havia se referido ao sonho de Inocêncio III que viu Francisco de Assis impedir o desmoronamento da vacilante Igreja. E não cai porque hoje, como sempre, há muita santidade cotidiana: há muitas mulheres e muitos homens que vivem a fé na vida de cada dia. E a santidade é mais forte que os escândalos.

Fonte: Religión Digital.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...