Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2018

Queridos filhos !

Vocês a quem o MEU FILHO ama, vocês a quem EU amo imensamente com o MEU AMOR MATERNO, não permitam que o egoísmo e o amar muito a si mesmo reinem no mundo. Não permitam que o amor e a bondade fiquem escondidos. Vocês que são amados, vocês que conheceram o AMOR do MEU FILHO, lembrem-se que ser amado significa amar. Filhos MEUS, tenham fé: quando vocês tem fé, vocês são felizes e difundem a paz. As suas almas exultam de alegria. Nestas almas está o MEU FILHO: quando se doam pela fé, quando se doam pelo amor, quando fazem o bem ao próximo, o MEU FILHO sorri em suas almas. Apóstolos do MEU AMOR, ME dirijo a vocês como MÃE, os reúno em torno de MIM porque desejo conduzí-los no caminho do AMOR e da FÉ, no caminho que leva até a LUZ DO MUNDO. EU estou aqui pelo AMOR e pela FÈ; porque desejo abençoá-los, porque EU desejo, com a MINHA BENÇÂO MATERNA, dar a vocês força e esperança no seu caminho. Porque a estrada que conduz ao MEU FILHO não é fácil, é cheia de renúncias, de dar-se, do sacrifício, do perdão e muito, muito amor mas este caminho conduz à paz e à alegria. Filhos MEUS, não acreditem nas vozes falsas que falam de coisas falsas e de luzes falsas: vocês, filhos MEUS, voltem para a SAGRADA ESCRITURA. Com imenso amor EU os vejo e, PELA GRAÇA DE DEUS, EU ME MANIFESTO A VOCÊS. Filhos Meus, caminham COMIGO. Que as almas de vocês exultem de alegria.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O Papa Francisco reitera chamado a evitar a guerra na Síria

O Papa Francisco recebeu uma delegação do Congresso Judaico Mundial, ante a qual reiterou seu chamado aos líderes mundiais a fazerem todo o possível para evitar a guerra na Síria, ante a possibilidade de uma intervenção militar encabeçada pelos Estados Unidos.
Segundo a Rádio Vaticano, durante o encontro o Santo Padre desejou aos judeus um feliz ano 5774 e se renovou o compromisso conjunto em favor do diálogo e da paz. Além disso, recordaram-se as raízes que compartilham o cristianismo e o judaísmo, e se fez insistência em que "um cristão não pode ser anti-semita".
Depois do encontro, esta organização internacional que representa às comunidades judaicas de 100 países emitiu um comunicado onde se afirma que "em relação ao conflito na Síria, o Papa reiterou que é inaceitável a matança de seres humanos e que os líderes mundiais devem fazer todo o possível para evitar a guerra".
O comunicado acrescentou que o presidente do Congresso Judaico Mundial, Ronald Lauder, "elogiou o Papa pelo seu compromisso inquebrantável a favor do diálogo, revigorando não somente à Igreja católica, mas também deu um novo impulso às relações com o judaísmo. Assim como seus predecessores nos últimos cinco decênios, que ajudaram a superar muitos preconceitos".
"Isso nos permite agora trabalhar juntos na defesa da liberdade religiosa lá onde está ameaçada e em favor de todas as comunidades afetadas", indicou no comunicado.
A delegação recebida por Francisco estava integrada também pelo presidente do Congresso Judaico Latino-americano. Desde sua fundação em 1936, o Congresso Judaico Mundial promove o diálogo inter-religioso, especialmente com a Igreja Católica.

VATICANO, 03 Set. 13 / 02:59 pm
Fonte: acidigital
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...