Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 15/06/2018

"Queridos filhos, também hoje de modo particular desejo convidá-los à Eucaristia. Que a Missa seja o centro das suas vidas ! Em particular, queridos filhos que a Eucaristia esteja nas suas famílias: as famílias devem ir à Santa Missa e celebrar Jesus. Jesus deve ser o centro das suas vidas ! Por isso renovem, queridos filhos, a oração familiar e caminhem em direção a Jesus. Obrigada, queridos filhos, por terem respondido também hoje ao MEU chamado"

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Maria, rosto materno de Deus

Dizem os místicos que "Deus é Pai e Mãe, ou melhor, um Pai com coração de mãe". Toda criação viva é constituída pela presença do masculino e do feminino.


Deus, em sua bondade eterna, providenciou para que também em nossa caminhada humana rumo a eternidade não faltasse a presença do masculino e do feminino. Aqui, Maria, aparece como a expressão da ternura e do rosto materno de Deus, do feminino em nossa vida cristã. Aliás, é assim, que a Bíblia e a Igreja sempre nos apresentaram Maria.
Maria, no Antigo Testamento (AT), é pré-anunciada já no Gênesis quando Deus diz que enviaria uma mulher que “calcaria a cabeça da serpente” (Gen 3,15).  Está visualizada nas grandes figuras femininas, como Éster, Judite, Rebeca, etc. Isaias a pré-anuncia como a “virgem que nos traria o Salvador da humanidade" (Is 7,14). E no Novo Testamento (NT), não somos nós, mas a própria eternidade que através do anjo Gabriel a saúda, dizendo: “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor está contigo, bendito é o fruto do teu ventre, Jesus” (Lc 1,28s). Isabel a reconhece como a Mãe do Salvador. “Donde me vem a honra de receber a Mãe de meu Salvador” (Lc 1,43), como profetiza que “será bendita por todas as gerações” (Lc 1,48).
Maria não é apenas a Mãe de um grande homem, nem do maior dos profetas, mas a Mãe do Filho de Deus, de nosso único Salvador e Redentor. Ela gerou e educou Jesus, o Filho do Deus vivo. Marcou presença na vida de Jesus, da gestação até a hora de sua morte e ressurreição. Foi o próprio Cristo Quem a entregou a nós ao pé da cruz nos momentos finais de nossa redenção. "Mãe, eis aí teu filho, filho eis aí tua Mãe" (Jo 19,26). Ela se fez e se faz presença no Pentecostes, na Igreja nascente e através de toda a história dos dois mil anos do cristianismo.
Sua presença na Igreja e na humanidade é muito conhecida. Aparece em Lourdes, para nos pedir conversão. Em Fátima intercede pela Rússia e pela humanidade. No México, Guadalupe, intervem a favor de nossos índios. Em Aparecida, pede para reconhecermos os negros como iguais a todos, em Medjugorje pede que voltemos para seu Filho, etc...  Não há como negar. Maria está no coração de Deus e dos povos. Aparece como figura diretamente ligada ao cumprimento da Promessa de Deus no AT, como a Mãe de Cristo e da Igreja no NT. Ela gestou Jesus, Deus feito Pessoa humana em nosso meio. Ela é a especial presença da ternura de Deus no plano salvador da humanidade, do Gênesis ao Apocalipse, como em toda a história da vida da Igreja de Jesus.
Deus nos criou "a sua imagem e semelhança", como homens e mulheres, como família, onde o masculino e o feminino fazem parte da essência de nossa natureza humana e divina. Deus é Pai com coração de Mãe, onde Maria aparece como "o rosto materno de Deus" a favor de toda a humanidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...