Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Entidades debatem luta por energia elétrica limpa para o Brasil

Em continuidade à articulação da campanha “Por uma nova política energética para o Brasil”, integrantes do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social (FMCJS), do qual faz parte a CNBB, se reuniram nos dias 24 e 25 de setembro em Brasília (DF). Na ocasião, as entidades fizeram uma análise crítica dos projetos hidrelétricos na Amazônia e partilharam ações realizadas em prol da defesa do uso de fontes de energias limpas.
Os participantes definiram manter a articulação nacional pela nova política energética para o Brasil. Apoiaram também a proposta de realização de um Fórum Social Temático sobre energias, em nível mundial, para o ano de 2014. O grupo também se comprometeu a acompanhar o Conselho Nacional de Políticas Energéticas. “As organizações da sociedade civil, sobretudo, os representantes dos afetados pelas construções de usinas hidrelétricas, ainda estão ausentes deste Conselho”, explica o assessor da Comissão Episcopal para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz, padre Nelito Dornelas.
De acordo com o assessor, as resoluções do encontro são necessárias e urgentes, principalmente, diante da necessidade de tornar públicas para a sociedade brasileira informações sobre as usinas hidrelétricas e as emissões de gases poluentes. “Precisamos desmistificar a ideia de que são produtoras de energia limpa, bem como o debate sobre a energia nuclear, cujos projetos encontram-se em andamento, sem um amplo debate com a sociedade”, afirma.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...