Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Coerência de Vida

Mais do que palavras, os gestos do Papa Francisco e a sua vida falam de Deus e ensinam o que é ser e viver como cristãos. Não há como negar. Começa a brotar um tempo de primavera e de esperança na Igreja de Jesus. A ternura, o amor, o abraço, a proximidade na direção de todos, tudo isto que Francisco nos mostrou e com alegria acolhemos agora, por outro lado, nos questionam. Rezo para que cada um de nós esteja de mente e de coração abertos para compreender e assumir a interpelação clara dos sinais de Deus que nos convida a viver em maior profundidade e autenticidade o verdadeiro amor uns com os outros. Em parte, a credibilidade da Igreja tem sido resgatada, e isto é muito importante.

Mas, infelizmente, nos deparamos também com o descrédito da palavra, das instituições e mesmo das pessoas. Precisamos ter humildade para reconhecer. O que falamos nem sempre é o reflexo do que somos. “Que o ‘sim’ de vocês seja sim, e que o ‘não’ seja não.” Tg 5,12
Deus é Aquele que é. Criados à sua imagem e semelhança somos chamados a viver segundo à sua vontade. Deus nos pede uma postura honesta e coerente com a vida. O Papa Francisco nos ensina que não podemos ser cristãos pela metade. A Igreja não é uma ONG. De outra forma, é bom sabermos que as pessoas estão com saudades da vida, dos valores, do bem e da verdade. Temos o dever de buscar a unidade entre o falar e o viver, entre o discurso e a prática. Por isto mesmo, como cristãos, pais, família, religiosos, padres ou como bispos, todos nós somos chamados a testemunhar uma vida de coerência em um mundo de incoerências. Autoridade não é mais cargo, poder, mas coerência de vida, serviço de amor a Deus e ao irmão.
A Palavra de Deus é a luz e o alimento indispensável para a vida cristã. Não se trata apenas de conhecer melhor a Pessoa de Jesus e seus Evangelhos. Trata-se, acima de tudo, de acolher Jesus e sua Palavra tornando-os norma, fundamento, modelo para a nossa vida. É e sempre será na soma de nossa vida com a Palavra de Deus que o amor acontece.
Setembro, mês da Bíblia. A Igreja novamente nos convida a melhor iluminarmos nossa vida sob a luz da Palavra de Deus. Se pergunte: Que lugar, espaço e tempo Deus e sua Palavra ocupam em minha vida? O Papa Francisco ao pisar em solo brasileiro recentemente nos disse: “Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado, Jesus Cristo”, JMJ 22/07/2013.
A grande missão que recebemos em virtude do nosso batismo e tarefa da Igreja é de tornar Jesus mais conhecido e amado por todos. “Portanto, vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos...” Mt 28,19s.

Escrito por: Padre Evaristo Debiasi
Fonte: AIS.org.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...