Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/07/2017

“Queridos filhos, os agradeço porque responderam ao Meu chamado e porque se reuniram em torno de Mim, em torno da Sua Mãe Celestial. Eu sei que pensam em Mim com amor e esperança. Eu sinto o amor de cada um de vocês, como também a sede do Meu Amadíssimo Filho, que por meio do Seu Amor Misericordioso, sempre e novamente Me envia até vocês. Ele que era homem e Deus Uno e Trino. Ele que por causa de vocês sofreu com o corpo e com a alma. Ele que se fez pão para dar pão às suas almas, para poder salvá-las.

Meus filhos, os ensino como serem dignos do Seu Amor, para poderem dirigir os seus pensamentos a Ele, para poderem viver o Meu Filho. Apóstolos do Meu Amor, os envolvo com o Meu Manto porque como Mãe desejo salvá-los.

Os peço: rezem pelo mundo inteiro. O Meu Coração sofre. Os pecados se multiplicam, são muitos. Mas com a ajuda de vocês, vocês que são humildes, cheios de amor, escondidos e santos, o Meu Coração triunfará. Amem o Meu Filho acima de tudo, e o mundo inteiro por meio Dele.

Não esqueçam nunca que cada irmão seu leva em si algo de precioso: a alma. Por isso, Meus filhos, amem a todos aqueles que não conhecem o Meu Filho, para que por meio da oração e do amor que vem da oração, eles possam tornarem-se melhores, a fim de que a bondade neles possa vencer, para poder salvarem as almas e terem a Vida Eterna.

Meus Apóstolos, Meus filhos, o Meu Filho pediu que amassem uns aos outros; que isto esteja escrito em seus corações e com a oração comecem a viver este amor.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Salesianos festejam 198 anos do nascimento de Dom Bosco

A família salesiana está em festa. Neste dia 16 de agosto a Congregação dos Salesianos celebra o 198º aniversário de Dom Bosco. Por ocasião da comemoração, o Reitor da Congregação, Padre Pascual Chávez Villanueva, celebrou uma missa em memória do santo na Praça da Basílica de Dom Bosco, próxima a Asti (região da Lombardia, norte da Itália). A Rádio Vaticano entrevistou o responsável pelo Escritório de Comunicação Social dos salesianos, Padre Filiberto Gonzáles:
R: “Hoje, 16 de agosto, celebramos os 198 anos de nascimento do nosso pai, Dom Bosco. O nascimento do nosso fundador é para nós a ‘festa do pai’, a festa mais bonita; aquela onde os filhos reúnem-se em torno a ele e celebram o pai. Para nós, salesianos, esta festa tem um sentido muito particular: esta celebração torna-se para nós uma recordação muito rica, fundada sobre a história da salvação como congregação. A festa adquire também o sentido de um dom ‘profético’, isto é, torna-se para nós um grande compromisso em responder fielmente a Deus, como respondeu Dom Bosco, e ser uma Congregação que junto à Igreja responde a Deus”.
RV: Por ocasião do bicentenário de nascimento do santo turinense, a Congregação quis dedicar um triênio de preparação e aprofundamento. Hoje é inaugurado o terceiro ano. De que se trata?
R: “É um ano que nós chamamos ‘da espiritualidade de Dom Bosco’. O primeiro ano foi o ano ‘da história’, para conhecer e imitar Dom Bosco; para fazer dos jovens a nossa missão como foi a missão de Dom Bosco. No segundo ano tivemos aquilo que para nós, Igreja, é muito específico: a nossa espiritualidade pedagógica. Vimos o Evangelho e apresentamos o Evangelho da alegria como uma ‘pedagogia da bondade’, isto é, fazer presente aos jovens que eles são amados assim como são. Neste ano – o terceiro ano de preparação, temos o ano ‘da espiritualidade’ – queremos caminhar justamente na santidade de Dom Bosco, aquela que ele nos ensinou: fazer tudo e viver para a glória de Deus e a salvação das almas, de modo particular a salvação dos jovens. Em 2014 – em 16 de agosto - terão início as celebrações. Estes três anos, são anos de uma preparação específica em todos os sentidos: história, pedagogia e espiritualidade”.
RV: Há 198 anos do nascimento do fundador, o que fascina um jovem que deseja seguir Cristo neste carisma particular?
R: “Antes de tudo ser ‘amado’: nós salesianos sentimos que os jovens têm necessidade de entender e sentir que são amados e também nós nos sentirmos amados: amados incondicionalmente. Neste mundo nós vemos que este ponto específico – o de ser amado – é um ponto verdadeiramente importante e que eles entenderão muito bem. Segundo ponto, como vocação, é aquele de ser ‘chamado’: se Deus me ama e me chama é porque tem confiança em mim. Deus confia em mim para eu transmitir aos outros; não para ser melhor que os outros, mas para tornar-me ainda melhor, mas junto aos outros. O terceiro ponto é aquele de ser ‘enviado’: isto é, ser missionário junto à Igreja e com a Igreja; missionário dos jovens que vai às periferias onde eles se encontram – periferias da vida - para dizer a eles que Deus os ama. Penso que isto atraia muitíssimo a vocação de um jovem, porque é uma oferta de autenticidade, de amor para com Deus e de Deus para conosco”.
RV – Como os filhos de Dom Bosco estão empenhados hoje em enfrentar os diversos tipos de dificuldades no mundo juvenil e o que diria o santo sobre os jovens de hoje?
R: “Nestas dificuldades, os jovens encontram a falta de um sentido, a falta também de esperança. Neste sentido, o que nos oferece o santo turinense: em primeiro lugar, a alegria da vida. A vida não é uma vida de sofrimento, mas é uma vida verdadeiramente bonita, porque Deus a deu àqueles a quem ama. Para nós, dizer a eles que a vida é o maior e mais belo presente que Deus nos deu, é dizer a eles que a vida tem um sentido e um futuro. O santo turinense, Dom Bosco, oferece a sua proximidade: estar onde eles estão. Para nós, de fato, o critério da vida é estar onde encontram-se os jovens”.
Fonte: Rádio Vaticana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...