Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/10/2017

Queridos filhos,

Falo a vocês como MÃE, com palavras simples mas cheias de amor e de preocupação, que ME foram confiados por MEU FILHO. É ELE que, do ETERNO PRESENTE, fala a vocês com palavras de vida e semeia o amor nos corações abertos, Por esta razão os peço, apóstolos do MEU AMOR, tenham os corações abertos, sempre prontos à misericórdia e ao perdão.

Pelo MEU FILHO, perdoem sempre ao próximo porque assim vocês terão a paz. Filhos MEUS, preocupem-se com a alma de vocês porque é a única coisa que pertence a vocês realmente. Vocês se esqueceram da importância da família.

A família não deveria ser lugar de sofrimento e de dor mas local de compreensão e de ternura. As famílias que vivem segundo o MEU FILHO, vivem em amor recíproco.

Quando o MEU FILHO era ainda pequeno, ELE ME dizia que todos os homens são SEUS irmãos; por isso lembrem-se, apóstolos do MEU AMOR, que todos os homens que vocês encontrarem são família, irmãos pelo MEU FILHO.

Meus filhos, não gastem seu tempo pensando sobre o futuro, se preocupando. Que sua única preocupação seja viver bem cada momento de acordo com MEU FILHO. Lá está – paz para vocês!

Filhos MEUS, não esqueçam nunca de rezar pelos seus sacerdotes. Rezem para que possam aceitar todos os homens como seus próprios filhos e segundo o MEU FILHO, sejam pais espirituais. Obrigada.


OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Cerca de 500 mil participam da missa de abertura da JMJ

"Celebro essa missa em intenção de todos os jovens do mundo", anunciou o arcebispo do Rio de Janeiro, d. Orani Tempesta, ao abrir na noite desta terça-feira, 23, com uma missa solene a Jornada Mundial da Juventude. Centenas de bandeiras trazidas por delegações de 175 países se agitaram à luz dos holofotes que iluminavam o altar monumental na Praia de Copacabana, numa manifestação de euforia e entusiasmo que continuariam até o fin da cerimônia.

Em seguida, d.Orani enumerou os jovens que mais entravam em sua lembrança, das vítimas dos massacres da Candelária e de Vigário Geral, no Rio, a todos os jovens perseguidos, os exterminados pelo vício e pela exclusão, os jovens sem pátria e os marginalizados pela vida. Citava exemplos trágicos de sua cidade, mas estendia as intenções da missa a todos os jovens do mundo.

"Celebro pelos jovens que permanecem firmes na fé, enfrentando todo tipo de provocação e pelos jovens que acreditam num mundo novo", disse ainda D. Orani, antes de pedir aos participantes da JMJ que sejam missionários para levar Cristo a todos os lugares, em suas comunidades, suas cidades e seus países.

A vocação missionária foi também a ênfase da homilia, na qual o arcebispo comentou os trechos das leituras que falavam do chamado feito por Deus a Samuel, ao apóstolo Paulo e ao evangelista Mateus. "Somos chamados a viver a fé nesse tempo plural de tantos questionamentos", disse d. Orani, sempre se dirigindo aos jovens.

Boa parte da homilia foi para dar boas vindas aos participantes da JMJ, mais de 350 mil inscritos. "Esta Cidade Maravilhosa tornou-se mais bela com a presença de vocês e vocês estão fazendo parte de nossas famílias", afirmou d. Orani. Ele lembrou o esforço que a arquidiocese fez para se preparar para a JMJ, desde que a cidade foi confirmada em 2011, em Madri, para ser sede das reunião. "O papa emérito Bento XVI (que confirmou a escolha do Rio) está nos seguindo pelos meios de comunicação e nos acompanhando com suas orações", informou.

D.Orani ressaltou a coincidência de, 26 anos após a JMJ em Buenos Aires, a reunião voltar à América Latina com um papa latino-americano e argentino. "Nós acolhemos o papa Francisco nas ruas ontem (segunda-feira) e vamos acolhê-lo aqui, neste mesmo lugar, na quinta-feira." Com a celebração da JMJ e a presença do papa, continuou o arcebispo, "o Rio se tornou centro da Igreja viva e jovem".

"O mundo necessita de jovens como vocês", disse d. Orani, acrescentando que "este mar, a areia, a praia e a multidão, fazem lembrar o chamado que Jesus Cristo fez a Mateus. Os jovens aplaudiram.

Inicialmente o diretor de Comunicação da Jornada, padre Márcio Queiroz, disse que estimava em mais de 500 mil presentes, mas não arriscou um número. Ao final da missa, os organizadores chegaram a falar em 1 milhão de pessoas. A PM estimou em 500 mil. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...